30º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Esporte

no paredão - 20/04/2023, 09:44 - Vinicius Rebouças- Atualizado em 20/04/2023, 13:21

Após apanhar em casa, Corinthians avalia futuro de Lázaro

Técnico balança no cargo após vexame contra o Argentino Juniors na Libertadores

Sob o comando do filho de Zé Maria o Corinthians se complicou na Copa do Brasil e na Libertadores
Sob o comando do filho de Zé Maria o Corinthians se complicou na Copa do Brasil e na Libertadores |  Foto: Rodrigo Coca/ Ag.Corinthians

A expectiva de primeira vitória em casa na Libertadores se transformou numa realidade triste para os torcedores do Corinthians na noite de ontem (19). O alvinegro paulista foi batido pelo Argentino Juniors por 1 a 0.

O placar aberto aos 12 minutos do primeiro tempo por Cabrera, que aproveitou cruzamento para estufar de cabeça as redes de Cássio, não reflete a superioridade dos hermanos em campo. Eles impuseram domínio em Itaquera. Só foram ameaçados, no "oba oba" nos minutos finais.

A derrota pesou na conta do técnico Fernando Lázaro e o futuro dele será avaliado nesta quinta-feira (20). O presidente Duílio Monteiro Alves e parte da diretoria estará reunida no Parque São Jorge para definir se ele permanecerá ou não no cargo até o fim da temporada.

Na coletiva pós-jogo o diretor de futebol Alessandro Nunes saiu pela tangente, sem bancar a continuidade do filho de Zé Maria, ídolo da Fiel, como treinador. "Com cabeça fria e não nesse momento, em que todo mundo está extremamente decepcionado com o resultado, a decisão será tomada", despistou.

Um tom muito diferente do adotado pelo técnico, que parecia desconectado da realidade. "Nós subimos de produção no segundo tempo, mas não aproveitamos as chances criadas", afirmou com cara de pesar. Uma avaliação sem qualquer sintonia com o que foi visto.

Frigideira

Contra um adversário minimamente organizado o Corinthians demonstrou total falta de entrosamento, num desconhecido desenho tático onde as peças pareciam distribuídas em campo sem uma formação definida. As substituições também não foram felizes. E a torcida não perdoou. "P***, que saudade de quando o Timão jogava com vontade!", ecoava nas arquibancadas logo após o apito final. Xingamentos direcionados ao técnico não faltaram.

A pressão sobre ele é tamanha que o triunfo sobre o Cruzeiro por 2 a 1 na estreia do Brasileirão, no último fim de semana, foi visto com desconfiança, assim como a goleada por 3 a 0 sobre o Liverpool-URU na largada da Libertadores.

Caso Fernando Lázaro caia, o Corinthians precisará arrumar a casa para encarar o Remo na próxima semana pela Copa do Brasil. No jogo de ida perdeu por 2 a 0. Ainda terá um clássico contra Palmeiras, além de encarar na Liberta o adversário mais complicado do grupo E fora de casa: Independiente del Valle. O problema é que não há um substituto em vista e o telefone do favorito da torcida, Dorival Júnior, já tocou. A ligação partiu do rival São Paulo.

exclamção leia também