30º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Entretenimento

Mais um caso - 24/12/2023, 10:42 - Da Redação

Acusado de estupro, Vin Diesel assediou youtuber brasileira em 2016

Durante entrevista, ator convidou Carol Moreira para sair e a chamou de sexy

O ator Vin Diesel já assediou a youtuber brasileira Carol Moreira, durante entrevista em vídeo no ano de 2016
O ator Vin Diesel já assediou a youtuber brasileira Carol Moreira, durante entrevista em vídeo no ano de 2016 |  Foto: Reprodução I YouTube

Acusado de estupro pela sua ex-assistente, Asta Jonasson, que moveu processo na última quinta-feira (21), o ator Vin Diesel já assediou a youtuber brasileira Carol Moreira, durante entrevista em vídeo no ano de 2016.

Na ocasião, Diesel interrompeu Carol diversas vezes para chamá-la de bonita e sexy e para convidá-la para sair. “Como é que eu vou conseguir fazer essa entrevista? Vamos sair daqui, vamos almoçar”, disse na ocasião.

O ator chegou a se ajoelhar durante a entrevista e pedir para alguém “salvá-lo”. Em entrevista ao site Splash, a youtuber disse não saber reagir e riu por conta da situação delicada. “A verdade é que eu não gostei disso. Vocês vão ver que eu estava desconfortável. Ele interrompeu meu trabalho”, alegou.

Acusação atual

A defesa de Diesel descredibilizou a acusação da vítima de estupro, Asta Jonasson. Em entrevista à revista People, o advogado Bryan Freedman diz que é a primeira vez que o ator ouve falar sobre o episódio. "Há evidências claras que refutam completamente essas alegações de fora deste mundo”, disse Freedman.

Ainda segundo o advogado, Diesel nega “categoricamente a acusação inteira”. O episódio teria acontecido em 2020, em um hotel no estado de Atlanta, nos Estados Unidos, durante as gravações de “Velozes e Furiosos 5: Operação Rio”.

De acordo a Variety, no processo, Asta Jonasson diz que Vin Diesel a apalpou e beijou contra a vontade. Além disso, ela teria sido forçada a tocar no órgão genital dele e a assistir enquanto ele se masturbava. A mulher teria sido demitida horas depois por Samantha Vincent, irmã do ator.

No processo também consta que o ator é acusado de discriminação de gênero, rescisão injusta, retaliação e supervisão negligente.

exclamção leia também