31º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Cidades

Tradição da mesa farta - 05/04/2023, 06:25 - Anderson Orrico - Foto: Rafaela Araújo/Ag. A TARDE

Mercado do peixe é parada obrigatória na Semana Santa

Baianos se preparam para fazer as deliciosas comidas regadas a azeite de dendê

Com a chegada da Semana Santa, os soteropolitanos estão correndo para garantir os itens da famosa e tradicional comida baiana. Em todos os cantos da cidade a movimentação é intensa e no Mercado do Peixe, localizado em Água de Meninos, próximo a Feira de São Joaquim, não podia ser diferente. Por lá, os corredores estão cheios e todo mundo pechinchando para pegar tudo no precinho.

A reportagem do Portal Massa! foi dar um giro no Mercado do Peixe para saber como está o clima por lá e bateu um papo com vendedores e clientes. A aposentada Rosângela Bittencourt saiu da Paralela em busca do peixe mais em conta. De acordo com ela, fez uma pesquisa por onde mora e estava tudo acima do esperado, então não contou conversa e foi pra cidade baixa.

Pessoas fazendo compras no Mercado do Peixe
Pessoas fazendo compras no Mercado do Peixe | Foto: Rafaela Araújo / Ag. A Tarde

“Normalmente quando dá eu venho comprar aqui no Mercado do Peixe, porque apesar de estar um pouco mais caro, ainda é vantagem, pois foi o local que achei mais em conta. Prefiro também vir aqui porque acho produtos de qualidade. Não está tão baratinho não, mas tá melhor do que o restante. Fui na Feira de São Joaquim, mas lá é muito atrapalhado, aí não consigo me situar muito. Aproveitei e comprei muita coisa para passar um bom tempo”, afirmou Rosângela.

Há também aqueles mais exigentes que estão achando tudo muito caro, mas ainda assim não deixam de aparecer para correr pelos boxes avaliando, comparando e tomando a difícil decisão de onde comprar.

“Compro aqui há muito tempo e o preço está quase o dobro dos anos anteriores. Aumentou muito, principalmente o camarão. O peixe também está muito mais caro. Vou sair daqui e vou lá na Feira de São Joaquim pesquisar para comprar por lá”, disse o aposentado Edmundo Bem Amado.

Camarões graúdos no Mercado do Peixe
Camarões graúdos no Mercado do Peixe | Foto: Rafaela Araújo / Ag. A Tarde

Na cotação de preço, tudo está muito na média de uma barraca pra outra. A diferença, em alguns casos, é de R$ 5, como é o caso da pescada amarela e o badejo, que podem ser encontrados por R$ 45 e R$ 40, a depender do local. Já o filé de camarão, aquele que já vem sem a casca, tem do pequeno por R$ 45, médio de R$ 65 e o grande custando R$ 70. Os mais procurados entre os clientes são a corvina, que está variando entre R$ 23 e R$ 25, e o vermelho, entre R$ 44 e R$ 50.

Apesar das reclamações de alguns clientes, o vendedor Jonathan Presas diz que o movimento está muito bom e que a expectativa é de que consigam vender toda a mercadoria até quinta-feira.

“As vendas estão massa. Saindo bastante coisa como camarão, peixe, polvo e arraia. Estamos achando até que a procura ficou maior porque depois da pandemia e esse ano aí sem doença, sem nada, o mercado está bem movimentado. Vamos com certeza vender tudo e ter que pegar mais pra fechar a semana”, revelou Jonathan.

variedades de peixes em Águas de Meninos
variedades de peixes em Águas de Meninos | Foto: Rafaela Araújo / Ag. A Tarde

Já a vendedora Luci Barbosa disse que a vendagem ainda não está boa, mas que os preços estão normais. “O movimento ainda está um pouco fraco e comparado aos outros anos está menor. Geralmente aumenta muito a partir da quarta-feira e esperamos ser igual aos anos anteriores, que vendemos tudo e ainda faltou mercadoria. Aqui praticamente ninguém está reclamando dos preços até porque não aumentou muita coisa”, finaliza.

exclamção leia também