29º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Cidades

Caso Sara - 20/12/2023, 12:11 - Da Redação- Atualizado em 20/12/2023, 12:21

Justiça torna preventivas prisões dos acusados do homicídio de cantora

Quatro pessoas estão presas e foram indiciadas pelo Ministério Público

Sara Freitas foi morta às margens de uma estrada, em Dias D'Ávila
Sara Freitas foi morta às margens de uma estrada, em Dias D'Ávila |  Foto: Reprodução / Redes sociais

O Tribunal de Justiça da Bahia (TJBA) converteu, nesta quarta-feira (20), em preventivas as prisões dos quatro supeitos de envolvimento no homicídio da cantora gospel Sara Freitas.

Ederlan Mariano, ex-marido de Sara; Bispo Zadoque; Victor Gabriel e Gideão Lima estavam presos temporariamente. O TJ-BA recebeu a denúncia do Ministério Público da Bahia (MP-BA) e decretou a prisão preventiva. Dessa forma, os quatro vão ficar presos por tempo indeterminado.

Indiciados por três crimes

Os quatro suspeitos foram indiciados pelos crimes de homicídio, ocultação de cadáver e associação criminosa.

Nesta quarta-feira (20), a Polícia Civil informou que a delegacia de Dias D’Ávila concluiu o inquérito que apurava a morte de Sara. O procedimento foi encaminhado ao Ministério Público da Bahia (MP-BA), na sexta (15), e os suspeitos foram denunciados à Justiça na terça-feira (19).

Segundo o g1, a família da artista pediu para que a imprensa não chame mais a cantora de "Sara Mariano", com a justificativa de que não quer mais associá-la ao sobrenome do marido, preso suspeito de comandar o crime.

exclamção leia também