32º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Cidades

Em busca de diretos! - 23/01/2023, 10:09 - Vinicius Viana- Atualizado em 26/01/2023, 22:25

"Impedidos de trabalhar", desabafam taxistas da Ilha de Itaparica

Categoria afirma que sendo multada por transportar passageiros para outros municípios e sofrendo perseguição da AGERBA

Motoristas reclamam da “fábrica de multas” da Agerba e fazem protesto na Ilha de Itaparica
Motoristas reclamam da “fábrica de multas” da Agerba e fazem protesto na Ilha de Itaparica |  Foto: Reprodução/Redes Sociais

Taxistas e motoristas de vans interditaram na manhã desta segunda-feira (23), a BA 001, próximo a Ponte do Funil, na Ilha de Itaparica, em protesto contra a Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (AGERBA). Por conta da manifestação, cerca de 20 km da BA 001 se encontram travados, refletindo em Tairu, município de Vera Cruz.

De acordo com os manifestantes, a agência estadual é uma “fábrica de multas” e estaria cometendo abusos contra a categoria, afetando principalmente os profissionais que trabalham em linhas intermunicipais. Eles ainda pontuaram que a Polícia Rodoviária Estadual (PRE) estava abordando os taxistas no domingo (22), pedindo o alvará dos veículos, sendo que não é “competência do órgão”, desencadeando o protesto nesta segunda (23).

“A AGERBA está impedindo que os taxistas e motoristas de ônibus circulem livremente entre os municípios. Existe um decreto Estadual que impede esse transporte, mas nós queremos trabalhar. Não temos apoio dos vereadores da cidade para mudar as regras, eles são submissos ao prefeito”, desabafou um taxista, que pediu anonimato com medo de retaliações na cidade.

O presidente da Associação Geral dos Taxistas (AGT) da Bahia, Denis Paim, se manifestou para o Portal Massa! sobre as denúncias feitas pelos profissionais que trabalham na Ilha. Ele afirmou que a categoria está proibida de sair de sua cidade para levar um passageiro para outros municípios e que não pode buscar e atender a preferência do cliente. “É uma falta de respeito com a categoria”, declarou, detalhando que as multas podem variar de R$ 2 mil à R$ 6 mil.

O Portal Massa! entrou em contato com a AGERBA sobre a denúncia de multas feita pelos taxistas e motoristas de vans na Ilha. Por meio de nota, a agência reguladora estadual do governo da Bahia declarou que "para realizar transporte intermunicipal é necessário permissão ou concessão, mediante licitação".

Em outro trecho, a AGERBA pontuou que os motoristas de vans precisam de “cadastro junto à agência” e “uma licença eventual por viagem” para transportar grupos de pessoas entre duas ou mais cidades.

Veja o vídeo

exclamção leia também