31º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Cidades

Projeto Cabriola - 30/03/2024, 06:20 - Maria Clara Oberlaender

Educação e teatro andam juntos: Projeto Cabriola realiza segunda etapa

São oficinas e espetáculos gratuitos para escolas públicas e projetos sociais

São oficinas e espetáculos gratuitos para escolas públicas e projetos sociais
São oficinas e espetáculos gratuitos para escolas públicas e projetos sociais |  Foto: Diney Araújo

Levar arte e cultura para o ambiente escolar em Salvador. Esse é o objetivo do projeto "Cabriola: Mediação Cultural Jovens Espectadores", que chega a sua segunda etapa com acesso gratuito e ações inclusivas, como audiodescrição e libras, até o dia 12 de abril. Promovido pelo Coletivo DUO, o projeto conta com apoio do Ministério da Cultura e patrocínio da Porto Cotegipe e Banco do Nordeste.

A finalidade do Cabriola é promover o acesso à arte e estimular o imaginário das crianças e jovens, através do teatro. Proporcionando oficinas de práticas corporais e iniciação musical, esta é uma temporada de espetáculos para escolas públicas e projetos sociais. Há entre 10 e 15 instituições participantes e um foco no ensino fundamental I e II, com alunos a partir de 6 anos.

As oficinas acontecem nos ambientes escolares e serão seis ao todo, a ideia é que elas possam contribuir para que os beneficiados compreendam o universo teatral antes de assistirem ao espetáculo e para as instituições que não puderam receber as ações, o projeto entrega um material para que os professores possam trabalhar com os alunos antes da ida ao teatro.

Saulus Castro, idealizador, coordenador e produtor do projeto, especifica: “O trabalho é de dar essa iniciação, já que são duas horas para cada oficina, mas ela desenvolve uma potência muito bacana nos participantes, porque muitas vezes eles nunca participaram de uma aula com algo mais lúdico, voltado pro jogo e pro aspecto brincante e do imaginário. É muito interessante quando eles entram no aspecto da brincadeira, porque acabam trazendo coisas muito interessantes para nós que estamos ministrando as oficinas”.

A mediação cultural se dá de forma que impressiona as crianças. “Como o próprio nome do projeto já diz, a gente acaba aliando arte e educação. Mas a arte é o grande motor para viabilizar esse encontro com a educação, porque ela é esse grande criador de possibilidades, esse grande portal onde tudo é possível de se realizar”, conta Saulos.

O projeto teve um recorte na área suburbana da cidade, priorizando escolas do Subúrbio Ferroviário de Salvador e Poliana Bicalho, Coordenadora da Mediação Cultural do Cabriola, explica:

“São escolas que historicamente têm mais dificuldade de acesso a equipamentos culturais. Se você olhar o mapa da cidade, percebe que a maioria desses espaços estão concentrados na região da Av. Sete, e o Centro Cultural Plataforma [onde acontecem os espetáculos] é um dos poucos locais de teatro fora desse eixo [...] Então quando a gente vai até o Subúrbio, deslocando toda uma equipe pra lá e ocupamos aquele teatro, eles também se sentem mais próximos de nós.”

Um dos locais que já recebeu o projeto é a Escola Estadual Democrático Bertholdo Cirilo dos Reis e o diretor, Máximo Abreu, relata: “A arte é um instrumento de transformação social na vida desses jovens estudantes e acredito que todo artista de qualquer expressão, passa pela escola e é lá que ele inicia os primeiros sinais e sentidos dessa arte”. Ele alerta também que o ambiente escolar e os professores precisam estar atentos para incentivar e não sufocar essa arte dentro dos jovens.

exclamção leia também