30º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Cidades

Na bronca! - 09/11/2022, 18:49 - Pedro Moraes- Atualizado em 09/11/2022, 20:05

Comerciantes lamentam a falta do gás de cozinha e prejú

População tem apresentado sentimento de revolta com deficiência no fornecimento do GLP

População tem apresentado sentimento de revolta com deficiência no fornecimento do GLP
População tem apresentado sentimento de revolta com deficiência no fornecimento do GLP |  Foto: Reprodução/Site/Rádio Senad

Não é novidade para ninguém que o Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), conhecido popularmente como “gás de cozinha” ou “gás de botijão”, é um combustível que faz toda a diferença nos usos doméstico e industrial. Mas, como se já não bastasse o aumento no preço desde fevereiro deste ano, nos últimos dias, a população ficou em alerta com a possibilidade do 'estoque zero' nos revendedores de Salvador.

Entre as pessoas que veem o cenário apertar dia após dia está a dona de casa Vanessa Baqueiro, de 42 anos. Trabalhando com a venda de quentinhas há quatro anos, a comerciante lamenta a necessidade de parar o comércio, que origina sua renda mensal.

“Agora sem gás, vou ter que parar de vender minhas quentinhas, pois dependo dele (gás de cozinha) no dia a dia. Trabalho com pizza, empadão, marmita… tudo isso é originado dele. Sem ele, não tenho trabalho”.

Do mesmo modo, o especialista em recuperação de crédito, Gabriel Copque, tentou antecipar a escassez dentro da casa da avó, mas, ainda assim, não obteve sucesso na 'correria' para encontrar um revendedor vendendo gás nesta quarta-feira, 9.

“Vim comprar um gás para minha vó, no Caminho de Areia, mas nada. Perguntei ao funcionário qual era a previsão, ele disse que está sem previsão", cita.

Inconformado com o alto valor do GLP, ele acrescenta que além de "humilhante", o atual cenário é "revoltante". Como alternativa para o atual cenário, Gabriel ressalta que está usando o microondas, sobretudo pela insegurança de não saber quando as unidades vão ter estoques disponíveis.

exclamção leia também