25º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Viver Bem

uma boa ação - 03/05/2023, 17:39 - Da Redação

Sema recebe mais 1 tonelada de alimentos para campanha Bahia Sem Fome

A arrecadação foi feita nessa quarta-feira (3) e ajudará a alimentar cidadãos baianos em baixas condições sociais

Alimentos arrecadados para campanha do Bahia Sem Fome
Alimentos arrecadados para campanha do Bahia Sem Fome |  Foto: João Raimundo/Ascom Sema

Dando continuidade às ações da campanha Bahia Sem Fome, do Governo do Estado da Bahia, a Secretaria do Meio Ambiente (Sema) recebeu mais 1 tonelada de alimentos não perecíveis, dessa vez, por parte do consórcio Serramar Bahia SPE, grupo vencedor da licitação para concessão do Parque Estadual da Serra do Conduru.

A quantia arrecadada na manhã desta quarta-feira (3) se soma ao montante já conquistado pela pasta ambiental e que servirá para saciar a fome de parte da população baiana que vive em situação de vulnerabilidade social. Em conjunto com outras secretarias e instituições governamentais, ou não, a Sema tem se destacado na arrecadação de alimentos visando à campanha tanto entre os seus servidores quanto colaboradores e parceiros.

Segundo a diretora-geral do órgão, Daniella Fernandes, cada arrecadação aumenta o estimulo em seguir focados com a campanha. “Desde que o nosso secretário Eduardo Mendonça Sodré Martins nos deu a missão de buscarmos doações para o Bahia Sem Fome que não paramos de fazer contatos. Assim como outras empresas colaboraram, a Serramar, com a sensibilidade dos seus gestores, prontificou-se a seguir pelo mesmo caminho. Continuamos trabalhando forte e em breve teremos mais doações para auxiliar nessa campanha que tem sido pauta nacional pela iniciativa do nosso governo”, disse a diretora.

Fundador da Farah Service LTDA, empresa que existe desde 1986 e faz parte do consorcio Serramar Bahia, Michel Farah afirmou que ficou sabendo da campanha pelo próprio governo e não pensou duas vezes em colaborar.

“Recebemos o contato da diretora da Sema e prontamente nos sentimos no dever de contribuir. Eu acho isso [a fome] uma questão muito triste do nosso país, o maior produtor de alimentos do mundo, onde 33 milhões de pessoas passam fome e cerca de 100 milhões têm apenas uma alimentação por dia. É inadmissível em nosso país não ter moradia ou alimento. Um país como rico em abundância natural não deveria passar por essa situação. É um prazer muito grande poder ajudar”, lembrou Farah, empresário que atua com projetos de melhoria de qualidade de vida e urbanas há 36 anos.

Imagem ilustrativa da imagem Sema recebe mais 1 tonelada de alimentos para campanha Bahia Sem Fome
Foto: João Raimundo/Ascom Sema

Rede de Combate à Fome

A crise econômica nacional e o desmonte das políticas federais de promoção da Segurança Alimentar e Nutricional que marcaram os últimos anos criaram uma tragédia no Brasil e trouxeram um grande desafio para as novas gestões. São mais de 33 milhões de pessoas passando fome no país. Na Bahia, 1,8 milhão delas estão vivendo com insegurança alimentar grave.

Para enfrentar esse cenário, o Governo do Estado promoveu um amplo estudo em parceria com setores da sociedade com o objetivo de avaliar a situação da insegurança alimentar e hídrica nos domicílios urbanos e rurais. E, a partir dos resultados, criou o maior programa social de nossa história.

O Bahia Sem Fome tem como principal meta promover a segurança alimentar e nutricional das pessoas em situação de vulnerabilidade social, garantindo o acesso a alimentos com qualidade e na quantidade necessária. Vai fazer isso estimulando e apoiando a produção e o acesso a alimentos saudáveis e estabelecendo estruturas de produção, abastecimento, distribuição e regulação desses produtos.

É comida na mesa e ajuda financeira para quem mais precisa, além do fortalecimento da agricultura familiar, do abastecimento de água e da geração de emprego e renda.

Ações que vão mobilizar todas as áreas do Governo do Estado e contar com a parceria de uma Rede de Equipamentos Públicos e Integrados que envolve municípios, movimentos sociais e populares, iniciativa privada, organizações da sociedade civil, religiosas, sindicais, culturais e educacionais do campo e da cidade.

exclamção leia também