30º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Viver Bem

VACINAÇÃO NA CITY - 01/04/2023, 14:10 - Agência Brasil

Covid-19: Pessoas com comorbidades já podem receber vacina bivalente

Inclusão foi feita por conta da disponibilidade de doses do imunizante

Lista tem como base orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS)
Lista tem como base orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) |  Foto: Fabio Rodrigues-Pozzebom/Agência Brasil

Pessoas com comorbidades foram incluídas nos grupos considerados prioritários para receber a vacina bivalente contra a covid-19. A decisão foi publicada nesta sexta-feira (31) pelo Ministério da Saúde. De acordo com a nota técnica, a inclusão foi feita por conta da disponibilidade de doses do imunizante e tem como base orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS).

A lista de comorbidades inclui:

- diabetes mellitus

- pneumopatias crônicas graves

- hipertensão arterial resistente

- hipertensão arterial estágio 3

- hipertensão arterial estágios 1 e 2 com lesão em órgão-alvo

- insuficiência cardíaca

- cor-pulmonal e hipertensão pulmonar

- cardiopatia hipertensiva

- síndromes coronarianas

- valvopatias

- miocardiopatias e pericardiopatias

- doenças da aorta, dos grandes vasos e fístulas arteriovenosas

- arritmias cardíacas

- cardiopatia congênita no adulto

- próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados

- doenças neurológicas crônicas e distrofias musculares

- doença renal crônica

- hemoglobinopatias e disfunções esplênicas graves

- obesidade mórbida

- síndrome de Down e outras síndromes genéticas

- doença hepática crônica

Qualquer pessoa com idade entre 12 e 59 anos que tenha alguma das condições listadas e que já tenha tomado os dois reforços contra a covid-19 pode receber a bivalente. Não é necessário comprovar a comorbidade.

“Ressalta-se que, para este grupo, não haverá exigência quanto à comprovação da situação de comorbidade, sendo suficiente para a vacinação a comorbidade autodeclarada”, informa nota do Ministério da Saúde.

exclamção leia também