24º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / segurança pública

Operação Xepa - 11/06/2024, 08:01 - Da Redação

PF e Receita Federal caem pra cima de hortifrutis sonegadores da Bahia

Uma investigação identificou um prejuízo aos cofres públicos de mais de R$ 100 milhões

A Polícia Federal cumpre 10 mandados de busca e apreensão nas cidades de Ilhéus, Itabuna, Poções e Porto Seguro
A Polícia Federal cumpre 10 mandados de busca e apreensão nas cidades de Ilhéus, Itabuna, Poções e Porto Seguro |  Foto: Divulgação / Polícia Federal

A Receita Federal e a Polícia Federal deflagaram, na manhã desta terça=-feira (11), a operação Xepa, que visa combater crimes contra a ordem tributária e lavagem de dinheiro. A operação cumpre dez mandados de busca e apreensão, expedidos pela 2ª Vara Federal Criminal da Seção Judiciária da Bahia, em diferentes localidades do sul do estado, incluindo Itabuna, Ilhéus, Poções e Porto Seguro.

A ação, que conta com a participação de auditores-fiscais e analistas-tributários da Receita Federal, além de policiais federais, concentra-se em um grupo empresarial suspeito de praticar fraudes tributárias. Este grupo é composto por pelo menos três empresas distribuidoras de produtos hortifrutigranjeiros, duas empresas patrimoniais usadas para ocultação de bens, e diversas pessoas físicas.

Leia mais:

Caminhão com pneus de procedência duvidosa e drogas é pego pela PRF

Alexandre Nardoni terá salário de R$ 2,5 mil e 'sextou' mais cedo

A Receita Federal constatou, até o momento, um prejuízo de mais de R$ 100 milhões aos cofres públicos, cifra que pode aumentar à medida que as investigações avancem e incluam outras empresas do grupo.

As investigações revelaram que as empresas operacionais eram registradas em nome de indivíduos sem capacidade econômica real, muitas vezes parentes dos verdadeiros beneficiários, e que não possuíam poder de gestão, delegados através de procurações.

A auditoria-fiscal detectou uma confusão patrimonial entre as empresas do grupo, que compartilhavam endereços, marcas comerciais e operavam no mesmo setor, além de movimentações bancárias frequentes entre elas e os beneficiários finais. Paralelamente, as empresas patrimoniais, constituídas pelos filhos dos beneficiários, acumulavam grandes quantidades de bens sem realizar atividades operacionais, financiadas por recursos externos ou pagamentos diretos das empresas operacionais.

exclamção leia também