23º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / segurança pública

a casa caiu! - 14/06/2024, 08:46 - Da Redação

PC desmantela fábrica de 'bombas' ilegais e manda sujeito pra cadeia

Operação em Chamas aconteceu na quinta-feira (13) em cidades do interior da Bahia

Operação da Polícia Civil contou com a participação da Coordenação de Fiscalização de Produtos Controlados (CFPC)
Operação da Polícia Civil contou com a participação da Coordenação de Fiscalização de Produtos Controlados (CFPC) |  Foto: Divulgação/Ascom-PC

Em ação realizada pela Polícia Civil da Bahia na quinta-feira (13), chamada de "Operação em Chamas", um homem suspeito de alugar fazendas na região de Santo Antônio de Jesus para fazer fogos de artifício ilegais foi mandado para o xilindró. A operação conjunta contou com a participação da Coordenação de Fiscalização de Produtos Controlados (CFPC).

Segundo as autoridades, o sujeito tinha como planejamento vender todo o material em feiras de forma irregular. A fabricação clandestina dos objetos explosivos foi desmantelada. Fiscalizações também foram realizadas nas cidades de Sapeaçu, Cruz das Almas, Feira de Santana e Serrinha.

A fabricação clandestina dos objetos explosivos foi desmantelada
A fabricação clandestina dos objetos explosivos foi desmantelada | Foto: Divulgação/Ascom-PC

O criminoso foi encaminhado para a Delegacia Territorial de Santo Antônio de Jesus. Por lá, ele foi autuado por posse, armazenamento e produção ilegal de fogos de artifício. O crime pode resultar em três a seis anos de prisão. Os artefatos apreendidos passaram pela perícia e serão destruídos devido ao risco de explosão.

Leia mais:

Mulher dá baratino em policiais e aplica golpe de quase R$ 5 milhões

Material usado na prática de estupro virtual é apreendido em Salvador

Durante as fiscalizações, foram apreendidos 120 quilos de pólvora a granel, 370 quilos de nitrato de potássio e 18 metros cúbicos de fogos clandestinos.

Veja vídeo dos materiais:

A CFPC, em conjunto do Ministério Público do Trabalho (MPT), participaram da operação deflagrada no início deste mês, com o objetivo de cumprir a sentença da Corte Interamericana de Direitos Humanos. A medida veio após uma explosão de fábrica de fogos, ocorrida em Santo Antônio de Jesus, em dezembro de 1998, que causou a morte de 64 pessoas.

Participaram das ações equipes do Ministério do Trabalho e Emprego, do Ministério Público do Trabalho, do Exército Brasileiro, da Polícia Rodoviária Federal, do Departamento de Polícia Técnica, do Corpo de Bombeiros Militar e da Polícia Militar, do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da Bahia, da Secretaria da Fazenda do Estado e do Conselho Regional de Química - 7ª Região.

exclamção leia também