29º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / segurança pública

Balaço! - 07/01/2023, 07:29 - Da Redação

Mês passado teve bang bang a rodo

Violência Levantamento do Instituto Fogo Cruzado revela que houve 110 tiroteios na Grande Salvador em dezembro, com 54 pessoas mortas e 21 feridas

Foi tiro para tudo quanto é lado
Foi tiro para tudo quanto é lado |  Foto: Reprodução/banco de imagens/Imagen ilustrativa

Um levantamento realizado pelo Instituto Fogo Cruzado e divulgado ontem aponta que em Salvador e Região Metropolitana houve 110 tiroteios durante o mês de dezembro do ano passado, sendo que 75 pessoas foram baleadas durante esses confrontos.

Além disso, segundo a pesquisa, dessas trocas de tiros, 43 foram registradas durante ações policiais. Este número representa 39% dos casos. Entre esses casos, está o de dois homens baleados durante uma festa, na véspera de Natal, no bairro do Nordeste de Amaralina.

Na ocasião, Marcelo Daniel Ferreira Santos, de 19 anos, e Adeilton Santana, de 34 anos, teriam sido atingidos durante uma ação da Polícia Militar. Os dois chegaram a ser socorridos e levados para o Hospital Geral do Estado, porém, após ficar internado e passar por cirurgia, Marcelo não resistiu e morreu, na madrugada do dia 28.

Segundo os familiares deles, os policiais militares da Operação Rondesp teriam chegado atirando no local. A versão foi contestada pela corporação. Conforme a PM, depois que os militares localizaram “indivíduos armados que, ao avistarem as equipes, efetuaram disparos de arma de fogo contra as guarnições”, os dois teriam sido encontrados, momentos depois, baleados nas proximidades.

Leia mais

PMS trocam tiros com suspeitos e derruba meliante

De acordo com os estudos, a região de Fazenda Coutos foi a que mais sofreu, com 15 tiroteios no mês. Ou seja, um episódio a cada 48h, em média. Isso representa 14 % do total. A Unidade de Saúde da Família Vila Fraternidade, que fica no bairro, foi atingida durante um intenso tiroteio na região, no dia 28. Das 75 pessoas baleadas durante os tiroteios, “54 morreram e 21 ficaram feridas. Entre os mortos, 46 eram homens e oito eram mulheres. Entre os feridos, 16 eram homens, quatro eram mulheres e uma vítima não teve o gênero identificado”, aponta o estudo.

SSP contesta aplicativo

O instituto utiliza o aplicativo de celular para receber e disponibilizar as informações sobre os tiroteios. O jornal MASSA! entrou em contato com a Secretaria de Segurança Pública para ter um posicionamento em relação aos dados divulgados pelo Fogo Cruzado. Em nota, a SSP respondeu que “não vai comentar os dados apresentados pelo aplicativo. Por não se tratar de um recurso oficial, não é possível atestar a veracidade das informações que são apresentadas, impossibilitando, inclusive, a utilização desse recurso para fins policiais. Os dados gerados de forma indiscriminada e sem confirmação oficial podem produzir estatísticas distorcidas”.

A pasta lembra que “a confiabilidade na integridade dos dados obtidos, a disponibilização destes dados e a segurança da informação dos usuários, regulamentada inclusive pela Lei Geral de Proteção de Dados, são itens primordiais para a implantação e uso de qualquer ferramenta. A SSP dispõe de vários recursos para coleta de informações, inclusive de forma anônima, como o Disque Denúncia (181), o 190, além das redes sociais. Todos esses canais estão disponíveis de maneira gratuita e sigilosa”.

A SSP reforça que tem intensificado as ações em toda a Bahia para aumentar a sensação de segurança e, principalmente, levar à Justiça os integrantes das quadrilhas de tráfico de drogas, principais responsáveis pela disputa armada pela venda de entorpecentes. Para isso, além de reforçar ações operacionais, a pasta tem investido massivamente em tecnologia.

exclamção leia também