25º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / segurança pública

Crime brutal - 14/10/2022, 13:01 - Pedro Moraes- Atualizado em 14/10/2022, 14:16

Homem retira bebê da barriga de vítima e recebe 28 anos de condenação

Ação aconteceu porque Frank Bruno não queria assumir a paternidade

Imagem ilustrativa da imagem

Após cometer um assassinato brutal contra Sara Caroliny Borges, de 15 anos, um homem foi condenado a 28 anos de prisão, na última quinta-feira, 13, no Tribunal de Justiça do Piauí, de acordo com o g1. Identificado por Frank Bruno Gonçalves Silva, o autor da execução teria cometido o crime por não aceitar a paternidade do filho, fruto da gravidez da vítima.

Ainda de acordo com a investigação da Polícia Civil, ele, logo depois de matar a vítima, retirou o bebê do corpo da garota. Na sentença, o juiz Antônio Reis de Jesus Nolleto, da 1ª Vara do Tribunal do Júri, o réu dividiu as justificativas da sentença.

Os 21 anos, nove meses e 10 dias de reclusão em regime fechado estão relacionados ao homicídio. Acompanhado a esse período, o criminoso acumulou mais cinco anos, por efetuar o aborto sem o consentimento da vítima, e outros dois anos por ocultação do cadáver.

Entenda o crime

A jovem Sara foi golpeada com várias facadas em novembro de 2020, conforme indicou a perícia, que identificou a causa da morte por causa dos golpes de arma branca. Na ocasião, a menina estava no sétimo mês de gravidez. O corpo da vítima estava próximo ao Rodoanel de Teresina, na região do bairro Usina Santana, situado na Zona Sudeste da capital, no dia 13 daquele mês.

Mais de um ano depois, a Operação Dandara dos Palmares autuou o suspeito de assassinar brutalmente Sara, no dia 25 de novembro do ano passado. "Ele não queria o filho e por isso tirou a vida dela. Depois retirou o bebê do corpo dela. Os restos mortais do bebê nunca foram encontrados", indicou a delegada Nayana Paz à publicação.

exclamção leia também