31º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / segurança pública

Sol nascendo quadrado! - 20/12/2022, 07:57 - Vinicius Viana

Homem que torturou mulher com espada é condenado a 6 anos de xilindró

Vítima foi espancada e torturada pelo companheiro por várias horas da noite e do dia

Homem que torturou mulher com espada é condenado a 6 anos de xilindró
Homem que torturou mulher com espada é condenado a 6 anos de xilindró |  Foto: Reprodução/ Tv Bahia

O suspeito de agredir e torturar a companheira com uma espada samurai na cidade de Alagoinhas, a 120 km de Salvador, em julho deste ano, foi condenado a seis anos, seis meses e 12 dias de prisão. A sentença aconteceu na sexta-feira (16).

De acordo com a Polícia Civil, a empresária Clara Martins, de 41 anos, foi espancada e torturada pelo companheiro por várias horas da noite e do dia. Durante as agressões, ela teve um dos dedos quebrados.

A vítima foi socorrida por vizinhos após conseguir fugir de casa. Ela pediu socorro a polícia e informou que além das agressões físicas, ela vivia em situação de cárcere psicológico.

Vítima foi espancada e torturada pelo companheiro por várias horas da noite e do dia
Vítima foi espancada e torturada pelo companheiro por várias horas da noite e do dia | Foto: Reprodução/ Tv Subaé

A defesa da empresário Clara Martins, relatou que a pena do acusado foi convertida em internamento compulsório, em uma clínica de Sergipe, pelo período mínimo de três anos. Após o período, o ex-companheiro da vítima só poderá ser liberado ou receber alta com autorização do juiz responsável pela sentença.

"Finalmente foi tido como culpado meu agressor, foi possível comprovar que eu passei por várias torturas e isso para mim foi uma grande vitória. Alguns amigos questionaram que ele merceia mais tempo de prisão, mas para mim não faz diferença", disse a empresária.

"Nada vai mudar o que ele fez para mim, com meus filhos, com minha vida profissional. O que eu precisava era que isso fosse validado pela Justiça e comprovar que fui vítima", completou Clara.

A defesa da empresária ainda informou que essa foi a primeira sentença sobre o caso e que o homem poderá responder por outros crimes como abuso patrimonial e morte da criança, que ela sofreu aborto.

exclamção leia também