28º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / segurança pública

Descarado - 23/03/2024, 15:24 - Da Redação

'Gaiato' assediador é denunciado por mais duas mulheres em Fortaleza

Empresário Israel Leal Bandeira Neto responderá pelo crime de assédio sexual

Empresário Israel Leal Bandeira Neto assediou nutricionista em fevereiro
Empresário Israel Leal Bandeira Neto assediou nutricionista em fevereiro |  Foto: Reprodução / Redes Sociais

Após vir a tona imagens do empresário Israel Leal Bandeira Neto, de 41 anos, assediando na cara dura a nutricionista Larissa Duarte, em um elevador na cidade de Fortaleza, mais duas mulheres, mãe e filha, foram à polícia para relatar que também foram vítimas do homem.

Bandeira Neto foi indiciado pelo caso da nutricionista, ocorrido há um mês, por apalpar as partes íntimas da mulher quando ela metia pé do elevador - a defesa dele disse não ter tido acesso aos novos depoimentos.

Veja:

Laisa Rodrigues Fernandes, de 42 anos, e a filha dela, Adah Ivna Rodrigues Fernandes, de 24, registraram na sexta-feira (22), um boletim de ocorrência contra o assediador. Ele também será investigado pelo suposto crime cometido contra mãe e filha.

O caso das duas mulheres, segundo o relato, ocorreu em dezembro de 2022, também dentro de um elevador em Fortaleza. Segundo o depoimento das vítimas, elas não registraram o caso na época por não terem conseguido provas contra o suspeito.

“Me calei por realmente não saber o que fazer. Não houve flagrante de imagens, era minha palavra contra a dele, e assim passou. Quando surgiu o caso da Larissa, não fiquei surpresa. Era a mesma pessoa que fez isso comigo e a minha mãe”, disse Adah.

Leia mais:

Treta Daniel: Allana Brites deixa xilindró após dois dias

Bonde espanca homem até a morte em bairro nobre de Salvador

Mulher é presa por suspeita de realizar 'delivery de drogas', na Bahia

Segundo contou a estudante de psicologia, ela saiu de uma festa na casa de uma amiga —e que essa amiga teria amizade com a esposa de Bandeira Neto. Assim que o evento terminou, a estudante foi ao elevador do prédio, acompanhada da mãe. Israel e a esposa também entraram no mesmo elevador.

“Em determinado momento senti alguém colocando as mãos por baixo da minha saia. Virei as costas, vi que ele estava com a esposa, e que ela estava no celular. Não acreditei naquela cena. Fiquei em choque, sem reação, foi assustador. Me arrependo de ter deixado passar. Quando entramos no Uber e contei para minha mãe o que tinha acontecido, ela disse que sentiu o homem encostando nas nádega”, continuou.

Os novos relatos serão investigados pela Delegacia de Defesa da Mulher, em Fortaleza. De acordo com a Polícia Civil do Estado do Ceará, Bandeira Neto vai responder por crime contra a dignidade sexual em relação ao caso de Larissa.

O inquérito envolvendo a nutricionista Larissa Duarte foi concluído, segundo Gisela Martins, titular da Delegacia de Defesa da Mulher em Fortaleza. O segundo inquérito segue em processo de investigação.

exclamção leia também