28º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / segurança pública

Série Violência nas Escolas - 23/04/2023, 07:35 - Da Redação

Ameaças e ataques causam pânico em comunidade escolar na Bahia

Acredita-se que as ações estão sendo orquestradas através das redes sociais

População está em pânico com violência nas escolas
População está em pânico com violência nas escolas |  Foto: Rafaela Araújo/ Ag A Tarde

Em março de 2023 o Brasil ficou enlutado com a morte da professora Elisabeth Tenreiro, de 71 anos, que levou cinco facadas de um adolescente de 13 anos. Uma semana depois, outro ataque, desta vez em uma creche de Blumenau, Santa Catarina, vitimou quatro crianças.

Na Bahia, o caso de maior repercussão aconteceu no dia 26 de setembro do ano passado, na cidade de Barreiras, no Colégio Municipal Eurides Sant´Anna. Na ocasião, uma jovem cadeirante de 19 anos, identificada Geane da Silva Brito, foi morta por um adolescente que efetuou disparos na unidade. Por causa da dificuldade de locomoção, ela teria virado o principal alvo do agressor, que usou a arma do pai policial, além de uma faca para ceifar a vida da estudante.

No entanto, dois homens, que seriam policiais e estavam nas proximidades, atiraram contra o agressor, evitando que a tragédia fosse ainda maior. Após meses hospitalizado, o adolescente que matou a colega cadeirante terá que passar o resto da vida com dificuldades de locomoção. Segundo a Polícia Civil, ele cumpre medida socioeducativa em casa e está tetraplégico.

Menos de um ano depois, nas últimas semanas, uma onda de violência tomou conta de cidades baianas. Os boatos e as tentativas atingiram, quase que simultaneamente, várias instituições de ensino espalhadas pelo estado com ameaças de ataques que seriam orquestrados através das redes sociais.

Com o objetivo de enriquecer o debate sobre o assunto, o Portal A TARDE traz, neste sábado, 22, a segunda matéria da série "Violência nas Escolas: o que está por trás dos ataques" [veja a primeira aqui]. Em cada reportagem, que conta com produção audiovisual, o especial detalha os casos ocorridos no Brasil e na Bahia e traz uma discussão com especialistas sobre como prevenir novos episódios.

exclamção leia também