29º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / segurança pública

Decisão - 03/04/2024, 09:12 - Da Redação

Acusada de envenenar mãe e filhas pequenas em Maragojipe é solta

Elisângela Almeida Oliveira ganhou liberdade provisória após ficar mais de cinco anos presa

Elisângela Almeida Oliveira
Elisângela Almeida Oliveira |  Foto: Reprodução/TV Bahia

Presa pela acusação de envenenar uma mulher e suas duas filhas pequenas em Maragojipe, no recôncavo da Bahia, Elisângela Almeida Oliveira ganhou liberdade provisória após ficar mais de cinco anos presa. Ela será mantida em prisão domiciliar com o uso de tornozeleira eletrônica.

Elisângela admitiu ter envenenado Adriane Ribeiro Santos, de 23 anos, Greisse Santos da Conceição, de 5, e Rute Santos da Conceição, 2. A Polícia Civil diz que ela matou as vítimas por se interessar no pai da família, Jeferson Brandão, que negou envolvimento nas mortes.

A Justiça determinou que a ré poderia ir para a prisão domiciliar pois cumpre os requisitos necessários. Ela sofre de problemas de bexiga, fazendo uso de sonda e já foi internada muitas vezes.

Segundo a decisão do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), a defesa da investigada solicitou a detenção domiciliar para não comprometer o tratamento com urologista, fisioterapeuta e psicólogo.

Elisângela não tem autorização para sair de casa, com exceção para casos de atendimento médico-hospitalar. No entanto, ela ainda terá que solicitar a saída para Justiça com cinco dias de antecedência.

exclamção leia também