25º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / São João 2024

Arraiádunzinho - 15/06/2024, 15:45 - Paola Pedro - Atualizado em 15/06/2024, 18:27

Escola Olodum promove Sanju gratuito pros pequenos no Pelô

Programação em família contou com brincadeiras juninas, apresentação e quadrilha

Ação educativa celebra a cultura dos povos africanos por meio das festas juninas
Ação educativa celebra a cultura dos povos africanos por meio das festas juninas |  Foto: Denisse Salazar/AG. A TARDE

Se engana quem pensa que apenas os adultos podem curtir o São João em Salvador. Assumindo um compromisso social de abraçar a comunidade, a Escola Olodum promoveu neste sábado (15) a 2ª edição do “Arraiádunzinho”, ação educativa que celebra a cultura dos povos africanos por meio das festas juninas.

Ao Portal MASSA!, Linda Rosa Rodrigues, 30, idealizadora e diretora geral e criativa do Arraiádunzinho, explicou que o projeto nasceu da ideia de desconstruir as referências europeias juninas como únicas e mostrar a raiz africana presente na cultura do período.

“Como a gente trabalha com uma educação antirracista, eu tive essa ideia de unir um período que pra muitas crianças é muito legal, tem as brincadeiras, tem as festividades, as roupas e tudo mais. Então eu trago esse projeto pra unir a cultura africana juntamente com a Nordestina, mas trazendo de uma forma que o São João se torne mais africanizado do que eurocêntrico”, explicou Linda.

“Ano passado a gente teve a primeira edição, que foi num formato de varanda musical, e esse ano a gente ampliou pra que mais crianças pudessem ter acesso. Nessa união, a gente traz elementos nas roupas da África, elementos sonoros e musicais também africanos, então realmente é uma união de elementos para que todos possam participar e se conectar”, continuou.

O Arraiádunzinho é um evento gratuito e aberto à comunidade, que coloca os quase 500 alunos do projeto em evidência. Linda Rosa explicou que, para fazer parte da Escola Olodum, as crianças - a partir de 7 anos - precisam estar estudando e com notas altas, além de manter um bom comportamento na escola convencional e no projeto.

“Eles passam pela etapa de edital, pré-inscrição, inscrição, audição, até chegar a esse local. Hoje quem está participando da apresentação são os alunos que têm destaque e que têm um bom comportamento, obviamente, e uma boa desenvoltura”, explicou a diretora do evento.

“A gente trabalha, além da música, a educação anti-racista. Trabalhamos a oratória e o desenvolvimento pessoal, que é pra justamente eles estarem nesse processo de entrevista, já que eles vão ser artistas, trabalhamos a autoestima, o letramento racial e diversidade, porque a gente tem alguns adolescentes que já estão passando pelo processo de sexualidade, então a gente tá trazendo também esse novo corpo”, concluiu.

O Arraiádunzinho acontece neste sábado (15), no Largo Quincas Berro D’Água, no Pelourinho, e tem encerramento previsto para às 17h. A programação conta com apresentações de dança e percussão, brincadeiras juninas e quadrilhas ‘olodunicas’.

Assista:

exclamção leia também