29º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Política

Caso Marielle - 24/03/2024, 15:05 - Vitor Lyrio

União Brasil se prepara para possível expulsão de Chiquinho Brazão

Comunicado foi feito pelo presidente do partido, Antonio Rueda na manhã deste domingo (24)

Delação de Ronnie Lessa, acusado de ser o executor do crime, mencionou Chiquinho como mentor do assassinato
Delação de Ronnie Lessa, acusado de ser o executor do crime, mencionou Chiquinho como mentor do assassinato |  Foto: Reprodução/Redes Sociais

O presidente do União Brasil, Antonio de Rueda, anunciou na manhã deste domingo (24), que irá solicitar a expulsão do deputado federal Chiquinho Brazão, para a comissão executiva do partido, após a prisão de hoje por suspeita de envolvimento no assassinato da vereadora Marielle Franco, em 2018.

A comissão executiva do partido está programada para se reunir na próxima terça-feira (26) para abordar o assunto. Em comunicado, o União Brasil afirmou que, embora o deputado seja filiado, ele já não mantinha vínculos com o partido e havia solicitado autorização ao Tribunal Superior Eleitoral para desfiliação.

Rueda pretende iniciar um processo disciplinar contra Chiquinho, o que poderá resultar em sua expulsão do partido, incluindo o cancelamento de sua filiação partidária. Chiquinho Brazão e seu irmão, Domingos Brazão, conselheiro do TCE-RJ, foram presos sob suspeita de serem os "autores intelectuais" dos homicídios, conforme apontado pela Polícia Federal.

Além disso, Rivaldo Barbosa, ex-chefe da Polícia Civil do RJ, foi detido por obstrução de Justiça. A delação de Ronnie Lessa, acusado de ser o executor do crime, mencionou Chiquinho como mentor, o que levou o caso a ser transferido do Superior de Justiça para o Supremo Tribunal Federal.

exclamção leia também