28º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Política

Complicado - 21/08/2023, 11:55 - Vinicius Rebouças

Téo Senna diz que Átila do Congo “ultrapassa limites”

Vereador é apontado como organizador de festa irregular no Subúrbio

Na representação contra Átila do Congo (Patriota), Téo Senna diz que o colega de Casa “ultrapassa limites da imunidade parlamentar”. O Portal Massa! teve acesso nesta segunda-feira (21) a trechos do documento no qual o tucano faz o pedido de cassação. A peça foi entregue na última quarta-feira (16) a Alexandre Aleluia, presidente do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara Municipal de Salvador.

“As agressões verbais e ofensas proferidas pelo representado em relação ao representante foram amplamente difundidas por diversos meios de comunicação na cidade de Salvador, evidenciando a quebra do decoro parlamentar pelo representado e provam que o mesmo manchou a imagem da instituição ao profanar ofensas de caráter preconceituoso contra o representante, ultrapassando, assim, os limites da liberdade de expressão e da imunidade parlamentar”, diz a representação.

A treta entre os vereadores aconteceu no dia 14 de agosto, durante uma reunião conjunta das comissões de Constituição e Justiça (CCJ) e de Orçamento (CFOF). Exata uma semana antes de Átila do Congo ser apontado como organizador de uma festa clandestina que horas após o fim resultou em duas mortes e quatro baleados no Alto de Coutos, Subúrbio de Salvador.

Téo Senna apresentou um parecer contrário aos projetos de Átila do Congo no colegiado e o pau quebrou. “Congo adotou uma postura incompatível com os princípios que regem o ambiente legislativo, com pronunciamentos desrespeitosos direcionados a Senna, como ‘sem palavra’ e ‘sem vergonha’, sendo necessário a intervenção de outro vereador para evitar agressão física de Congo contra Senna”, relata a peça.

“Átila do Congo fez ameaças ao afirmar que Senna estava fazendo ‘hora extra na Câmara’, sendo necessário a intervenção da Assistência Militar da Câmara para conter o representado, vez que ele ignorou tanto os apelos do presidente da comissão conjunta quanto dos seus colegas.”

Átila do Congo entra com mesmo pedido de cassação contra Teo Senna
Átila do Congo entra com mesmo pedido de cassação contra Teo Senna | Foto: Cássio Moreira / Portal MASSA!

Téo Senna afirma ainda que possui provas legais da cena do fato, como depoimentos de testemunhas, perícias, diligências e outros instrumentos aceitos por lei, incluindo matérias jornalísticas posteriores, com entrevistas do representado gravadas em vídeos, nas quais ele menciona que “se ele [Senna] fosse mais novo, sentava a mão nele”.

Segundo o presidente do Conselho de Ética da CMS, Alexandre Aleluia, Átila do Congo tem cinco dias úteis para apresentar a defesa. Curiosamente, no mesmo dia em que o pedido de Téo Senna foi entregue, Átila ingressou oficialmente com o mesmo pedido contra o tucano.

Procurada pelo Portal Massa!, a assessoria de Átila do Congo informou que ele não emitirá comentários sobre o assunto.

exclamção leia também