29º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Política

O bicho tá pegando! - 14/12/2023, 17:50 - Da Redação

Prefeitos baianos 'invadem' Brasília, de galera, na luta contra a seca

Objetivo dos gestores é buscar soluções para a grave crise que vem abatendo as cidades

Políticos foram ao Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional
Políticos foram ao Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional |  Foto: Divulgação / UPB

A falta de chuva tem afetado a maioria dos municípios baianos. Os prejuízos aumentam a cada dia e prefeituras recorrem aos governos Estadual e Federal na tentativa de socorrerem a população. Nesta quinta-feira (14), a Diretoria da União dos Municípios da Bahia (UPB) e uma comissão de prefeitos se reuniram, em Brasília, com o ministro da Integração e do Desenvolvimento Regional, Waldez Góes.

O objetivo dos gestores é buscar soluções para a grave crise que vem abatendo as cidades em razão da longa estiagem. Na oportunidade o presidente da UPB, prefeito Quinho, de Belo Campo, apresentou um ofício com as principais necessidades emergenciais apontadas pelos gestores baianos. “Viemos solicitar esse apoio emergencial. Nós não podemos mais esperar, temos municípios onde animais estão morrendo e já falta água para o consumo humano”, relatou.

Waldez afirmou que o Governo Federal já tem agendada uma reunião conjunta dos ministérios para se debruçar na questão emergencial e ações estruturantes de combate à seca. Acrescentou ainda que o reconhecimento de situação de emergência é essencial para que os municípios recebam apoio financeiro.

A lista de pedidos dos prefeitos inclui: recursos para contratar e ou ampliar o número de carros pipas para atender humanos e animais; recursos para a realização de limpeza de aguadas; abertura de tanques; abertura e instalação de poços; construção de cisternas; doação de tubos para a implantação de sistemas de abastecimento direto pelas prefeituras; doação de cestas básicas; doação de ração para animais; subsídios para compra de milho; tornar mais ágil a abertura de crédito para pequenos agricultores; recursos para a formação de brigadas, equipamentos de proteção individual e ferramentas manuais de combate a incêndios.

exclamção leia também