27º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Política

Casa caiu - 14/11/2023, 08:32 - Da Redação- Atualizado em 14/11/2023, 09:26

Mudança na PGR já causa dor de cabeça para Bolsonaro; entenda

Caso das joias pode voltar a ser alvo do STF

Bolsonaro volta a se preocupar com o STF
Bolsonaro volta a se preocupar com o STF |  Foto: Arquivo/Agência Brasil

A chegada de Elizeta Ramos na Procuradoria-Geral da República (PGR) já está tendo efeitos em investigações em curso contra o ex-presidente Jair Bolsonaro. Vale lembrar que ela está no cargo de forma interina.

Responsável por cuidar dos inquéritos contra o ex-presida que tramitam no Supremo Tribunal Federal (STF), o subprocurador Carlos Frederico Santos decidiu deixar de lado a postura inicial do entendimento adotado pela PGR sob a gestão Augusto Aras: a que o STF não é o foro competente para investigar o caso das joias, nem da fraude na carteira de vacinação de Bolsonaro. A informação é do blog de Malu Gaspar.

Essa tese era defendida pela subprocuradora Lindôra Araújo, aliada de Aras, e que serviu de base para Bolsonaro e a ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro permanecerem calados em depoimentos perante a Polícia Federal em agosto deste ano.

A defesa do clã Bolsonaro afirmou que a PGR – sob a gestão Aras – opinou que o caso das joias não deveria tramitar no Supremo, já que o ex-presidente não possui mais a prerrogativa de foro por ter deixado o cargo. Portanto, tanto Bolsonaro quanto Michelle só prestariam esclarecimentos perante o juízo competente.

Com o fim da gestão Aras, porém, a posição da PGR mudou. “É prematuro no momento falar em declínio (de competência). Devemos esgotar as investigações”, disse à equipe do blog Carlos Frederico.

Sendo assim, o caso pode ter uma reviravolta e ser mantida a investigação pelo STF.

exclamção leia também