25º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Política

Falou tudo! - 17/04/2023, 16:15 - Da Redação - Atualizado em 17/04/2023, 16:36

Michelle nega destruição de móveis: "Não tive maldade"

Ex-primeira-dama abre o jogo sobre estado dos móveis do Palácio da Alvorada

Ex-primeira-dama  joga limpo e fala sobre acusações
Ex-primeira-dama joga limpo e fala sobre acusações |  Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro abriu o bico pela primeira vez, nesta segunda-feira (17), desde que o maridão Jair Bolsonaro (PL) deixou o Planalto, e negou que a família tenha destruído os móveis do Palácio da Alvorada, residência oficial do presidente da República. A declaração foi feita ao canal CNN Brasil.

Leia mais

STF começa a julgar se aceita denúncias por atos antidemocráticos

Em tom de desabafo, Michelle afirmou ter encontrado tudo 'acabado' quando chegou ao local, em 2019. A ex-primeira-dama e presida do PL Mulher ainda disse que seu único erro foi não ter sido 'malandra' e não ter filmado o estado da mobília. Michelle Bolsonaro também jurou que alguns alguns lençóis eram utilizados na casa desde os tempos de Fernando Henrique Cardoso (PSDB), que governou o país entre 1995 e 2002.

"Não há nada de verdadeiro no que vem sendo dito. Há um setor de patrimônio, que cuida de toda a mobília do Palácio da Alvorada [...] Tudo é demorado e burocrático, e está registrado", disparou Michelle, que completou afirmando que não tinha experiência.

"A gente não tinha experiência [...] Quando a gente chegou, o mobiliário já estava desgastado [...] Eu cometi um erro, não tive a maldade. Se soubesse que seria a acusada de ter deteriorado o mobiliário, teria feito um vídeo de tudo, mas não tinha essa maldade", continuou.

Michelle ainda disse que membros da sua equipe foram expulsos pelos assistentes do atual governo, e que por isso não houve uma conversa sobre os móveis.

"Me acusam de furto, mas o que faltou foi uma transição. O meu administrador foi expulso sob escolta no dia 3 de janeiro, os meus funcionários foram todos convidados a se retirar", disparou a ex-primeira-dama.

A atual primeira-dama, Janja da Silva, mostrou o estado do Palácio quando se mudou. Alguns móveis tinham até mesmo marcas de pés.

exclamção leia também