26º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Política

Já deu a voz - 06/01/2023, 11:27 - Everton Santos

Lula fala em "tarefa árdua" para governar o país

Declarações ocorreram durante pronunciamento na abertura da reunião

Lula discursou em reunião com ministros
Lula discursou em reunião com ministros |  Foto: Reprodução

Durante reunião com os ministros, nesta sexta-feira (6), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse que o governo tem uma tarefa "árdua", mas "nobre". Ele pregou que haja boa relação com o Congresso e pediu união para acabar com as "brigas familiares". O petista ainda cobrou respeito ao meio ambiente, às leis e à Constituição.

As declarações ocorreram durante pronunciamento na abertura da reunião. A primeira com todos os ministros.

De acordo com a assessoria do Palácio do Planalto, todos os 37 ministros participam da reunião. O encontro, que começou pela manhã, deve ir pela tarde.

No discurso, Lula disse que:

  • o governo terá uma tarefa "árdua"
  • a relação com o Congresso será "a mais importante" que já teve como presidente
  • não é Arthur Lira que "precisa" do governo, mas o governo que precisa do Legislativo
  • produtores rurais que desrespeitarem o meio ambiente serão responsabilizados
  • não vale 'cidadão bandido' achar que pode desrespeitar a Constituição
  • não deixará ministros 'no meio da estrada', mas quem fizer algo 'errado' será convidado a deixar o governo

Durante o discurso, Lula destacou a importância de um bom relacionamento com o Legislativo.

"É preciso que a gente saiba que é o Congresso que nos ajuda. Nós não mandamos no Congresso, nós dependemos do Congresso e, por isso cada ministro tem que ter a paciência e a grandeza de atender bem cada deputado, cada deputada, cada senador, cada senadora que o buscar. Não tem veto ideológico para conversar e não tem assunto proibido em se tratando de coisas boas para o povo brasileiro. Então, eu quero que vocês saibam que vocês contem comigo porque eu tenho consciência que não é o Lira que precisa de mim, é o governo que precisa da boa vontade da presidência da Câmara. Não é o Pacheco que precisa de mim, é governo que precisa de um bom relacionamento com o Senado. E assim nós vamos governar esses quatro anos", afirmou.

exclamção leia também