31º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Política

base de apoio - 13/05/2023, 15:28 - Da Redação

Lula diz que negociação com parlamentares será feita a cada votação

Governo está com dificuldade para construir frente entre parlamentares

Presidente acredita em construção de base de apoio "de grão em grão"
Presidente acredita em construção de base de apoio "de grão em grão" |  Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A negociação para uma base de apoio ao governo no Legislativo precisará ser construída no varejo, a cada votação no Congresso. Ao menos foi o que anunciou o presidente ontem (12). Neste início de governo, o Palácio do Planalto enfrenta dificuldades para constituir uma frente governista entre os parlamentares e principais bancadas partidárias. Nos últimos dias, após reveses no plenário da Câmara, o governo acelerou a liberação de recursos para deputados e senadores.

De acordo com o ministro da Secretaria de Relações Institucionais, Alexandre Padilha, o governo já liberou aos parlamentares R$ 4 bilhões em emendas negociadas pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) que estavam "penduradas". O ministro atribuiu à gestão anterior o que chamou de "calote" em Estados e municípios pelo não pagamento da verba programada. Os recursos compõem o pacote de restos a pagar do orçamento secreto, mecanismo declarado inconstitucional pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Segundo o Estadão, o governo Lula não colocou em prática procedimentos para dar transparência à distribuição das emendas. O valor total deve chegar a R$ 9 bilhões. As verbas serão liberadas pelos ministérios das Cidades e da Integração Nacional e poderão ser pagas conforme o resultado das votações e a "fidelidade" dos parlamentares.

Além de ser pressionado também pela liberação do saldo deixado por Bolsonaro, o Planalto mandou pagar R$ 10 bilhões em emendas do Orçamento de 2023.

exclamção leia também