31º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Política

Ligação - 04/04/2024, 12:51 - Bianca Carneiro e Pevê Araújo | Portal A TARDE

Kiki expõe amizade com mãe de Davi e crava: "não sou extrema direita"

Vereador disse que aproximação com família do participante do BBB “foi um movimento natural”

Vereador disse que Davi sofreu injúria racial no reality
Vereador disse que Davi sofreu injúria racial no reality |  Foto: Reprodução | Redes Sociais e Rede GloboJoão Grassi

O vereador Kiki Bispo (União Brasil) comentou o polêmico discurso a favor de Davi Brito na Câmara de Salvador. O líder de governo disse que a fala “foi um movimento natural” por ser um político votado em Cajazeiras, bairro onde o participante do reality mora, além de telespectador do programa.

“Foi um movimento natural, eu sou vereador votado em Cajazeiras, portanto, eu conheço a realidade e estava apenas como telespectador vendo o desempenho de Davi no programa. De fato, chamou a atenção de todo o Brasil, não só a minha, a forma preconceituosa, a injúria racial que ele estava sofrendo, sobretudo pelo grupo do Camarote, um grupo mais elitizado que estava por discriminar um baiano, um nordestino, um homem negro que também para minha identidade é de Cajazeiras. Então, isso foi o motivo de eu fazer um pronunciamento na Câmara defendendo ele, me colocando à disposição de um advogado, até porque a mãe da Yasmin Brunet tinha ameaçado processar Davi porque ele chamou Yasmin de inútil”, afirmou Kiki, ao Portal A TARDE, na manhã desta quinta-feira (4).

O vereador também falou sobre a relação dele com Elisângela, a mãe de Davi. Ele citou as críticas feitas pela ex-BBB e influenciadora Ana Paula Renault que o chamou de extrema direita e acusou Elisângela de divulgá-lo no perfil oficial de Davi.

“A mãe de Davi é uma mulher trabalhadora, guerreira, que eu conheço a história de vida. E isso fez com que nós estivéssemos juntos e isso gerou alguns comentários à nível nacional, de que eu era de extrema direita. Ora, eu sou, como qualquer um, telespectador, que é artista, que é jogador de futebol, que é estudante, que é gente simples do povo, que tem o direito de assistir o programa e emitir sua opinião”, afirmou Kiki.

“Eu sou um político, claro, voltado para a direita, isso aí é notório, mas extrema direita, aí foi um excesso cometido [...] Quem vê os meus discursos da Câmara, sabe que não pauto o meu mandato com base na extrema direita, respeito quem faz, a democracia tá aí pra todos, né, mas no entanto eu, ser pautado assim, eu não me reconheço”, enfatizou.

exclamção leia também