29º Salvador, Bahia
previsao diaria
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Política

A dama - 21/11/2023, 18:58 - Da Redação

Janja ganha de Lula a mais alta condecoração da Ordem de Rio Branco

Entre os condecorados, aparece Lu Alckmin, casada com o vice-presidente Geraldo Alckmin

Condecoração tem o objetivo de distinguir serviços meritórios
Condecoração tem o objetivo de distinguir serviços meritórios |  Foto: Rafa Neddermeyer | Agência Brasil

O presidente Lula (PT) concedeu o mais alto grau da Ordem do Rio Branco para sua esposa e primeira dama, Janja da Silva, nesta terça-feira, 21. Entre os condecorados também estão Lu Alckmin, casada com o vice-presidente Geraldo Alckmin, que também recebeu a honraria.

O presidente ainda condecorou a título póstumo no quadro suplementar da ordem de Rio Branco para o indigenista Bruno Pereira Araújo e o jornalista britânico Dom Phillips, mortos em 2022 na região do Vale do Javari, área que concentra terras indígenas no Amazonas. Quando foram mortos, os dois investigavam crimes ambientais na região. Eles foram considerados desaparecidos no dia 5 de junho de 2022.

A Ordem de Rio Branco foi instituída em 1963 em homenagem ao Patrono da diplomacia brasileira. A condecoração tem o objetivo de distinguir serviços meritórios e virtudes cívicas, estimular a prática de ações e feitos dignos de menção honrosa.

O Diário Oficial da União divulgou que Lula também concedeu condecoração póstuma para as cantoras Elza Soares, Gal Costa e Rita Lee. Também foi confirmada a condecoração às ministras Simone Tebet (Planejamento), Margareth Menezes (Cultura), Esther Dweck (Gestão e Inovação), Luciana Santos (Ciência e Tecnologia), Aparecida Gonçalves (Mulheres), Anielle Franco (Igualdade Racial) e Sônia Guajajara (Povos Indígenas).

Também foram homenageados ministros, militares, parlamentares da base, os governadores Jader Barbalho Filho (MDB) do Pará, Fátima Bezerra (PT) do Rio Grande do Norte, o presidente da Petrobras, Jean Paul Prates e o ministro do Supremo Tribunal Federal indicado por Lula, Cristiano Zanin.

exclamção leia também