28º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Política

Crime - 14/10/2022, 18:00 - Jade Oliveira

Influenciadora Sandy Najar é investigada por compra de votos para Neto

Digital influencer é acusada de distribuir brinquedos em favor da campanha do candidato

Ex-prefeito ACM Neto ao lado de Sandy Najar
Ex-prefeito ACM Neto ao lado de Sandy Najar |  Foto: Reprodução/Instagram

A influenciadora digital Sandy Najar é acusada de distribuir brinquedos em comunidades carentes de Salvador em troca de votos para o candidato ao governo da Bahia pelo União Brasil, ACM Neto. A denúncia partiu da coligação “Pela Bahia, Pelo Brasil”, do também candidato, Jerônimo Rodrigues (PT). Segundo a notícia crime, "em seu papel de digital influencer é uma formadora de opinião capaz de influenciar milhares de seguidores em mídias sociais. Ocorre, todavia, que a mesma tem se utilizado de conhecimento, influência, e acesso, para fins proscritos em lei. A Noticiada é uma fervorosa cabo eleitoral do candidato ACM Neto, o qual, inclusive, a segue nas rede sociais”, diz o documento.

Ex-prefeito ACM Neto ao lado de Sandy Najar
Ex-prefeito ACM Neto ao lado de Sandy Najar | Foto: Reprodução/Instagram

Ainda conforme a denúncia, "durante a campanha eleitoral, a mesma tem utilizado de sua influência para fins de apresentação de inúmeras publicações de cunho político-eleitoral na internet, conforme se pode aferir do story da noticiada em que registra e transmite inúmeros atos de campanha em benefício de ACM Neto".

A ação que virou alvo da notícia crime foi uma distribuição de brinquedos realizada por Najar no Dia das Crianças, em comunidades onde ACM foi pouco votado. “Com o nítido intuito de reverter ilicitamente em benefício eleitoral”, diz o documento. A denúncia também se faz valer de um áudio enviado pelo WhatsApp, onde Sandy explica o objetivo da ação para uma suposta amiga. “Oi, amiga, tudo bem? É, então, estamos arrecadando dinheiro para comprar vários brinquedos, já estamos com um fornecedor bom e tal, para poder distribuir para comunidades carentes que Neto não foi bem votado. É lógico que não pode atrelar totalmente à campanha, mas vai ser falado e tal, entendeu? Então, isso vai ser muito bom também”, disse a baiana.

Renata é a primeira da foto, à esquerda, enquanto que Sandy está no centro, de vestido longo
Renata é a primeira da foto, à esquerda, enquanto que Sandy está no centro, de vestido longo | Foto: Reprodução/Instagram

Segundo informações que chegaram à redação do Grupo A TARDE, Sandy estaria enviando para algumas amigas o aúdio junto com a mensagem: "Oi amiga, estou participando de uma ação para doação de brinquedos no Dia das Crianças, para crianças carentes. Posso contar com você? Caso já esteja participando de outra ação não se preocupe. Mas caso possa ajudar, qualquer valor é super bem vindo. Segue meu pix: 71-999774918. Favor me enviar comprovante". Entre essas amigas que teriam recebido o pedido de Sandy está Renata Guerra, que é uma funcionária terceirizada da Secretaria de Educação de Salvador.

Procurada pela reportagem, Renata Guerra atendeu a equipe de jornalismo com muita educação e respondeu ao questionamento de A TARDE, assegurando que jamais recebeu qualquer áudio de Sandy Najar e que também jamais enviou recursos para Sandy. Conforme postagem na rede social, Renata é apoiadora do candidato ACM Neto, fato por ela mesma afirmado em conversa com A TARDE. "Sim, pois trabalho na gestão desde 2017 e acredito no trabalho de ACM Neto, sendo ele o meu candidato ao governo do Estado", afirmou. Renata ressaltou que nunca recebeu nenhum tipo de áudio de cunho político, "nem pedindo dinheiro para políticos! Sandy faz trabalhos sociais e na pandemia sempre arrecadava doações para pessoas que estavam passando fome". Ela reforçou que não contribui no momento em nenhum projeto social e muito menos político vinculado a Sandy.

Sobre a denúncia contra Sandy, da análise do conteúdo da mensagem "se verifica a clara a vontade livre e consciente de praticar a conduta criminosa descrita na lei penal, ou seja, é a intenção da agente em praticar o crime, quando a mesma elege as comunidades em que o candidato não foi bem votado, reconhece que tal fato não deveria ser atrelado à campanha, mas que o pedido de voto estará atrelado à conduta", pontua o documento.

De acordo com a notícia crime, "o ato da noticiada passou da utilização da sua influência direta de seus seguidores para fins de beneficiamento político ao candidato à Governo Sr. ACM Neto, para efetivo ilícito apto a ensejar as reprimendas da Lei. A Sra. Sandy Najar passou a disseminar, para todos os seus grupos de WhatsApp, e todos os seus contatos, que a mesma que irá distribuir brinquedos no dia das Crianças nas comunidades onde seu candidato tenha sido menos votado. Com o nítido intuito de reverter ilicitamente em benefício eleitoral ao Senhor Antônio Carlos Peixoto de Magalhães Neto".

Diante dos fatos, a coligação pede a investigação do caso e, caso comprovado, solicita que Sandy sofra reprimendas legais, sob pena de clara violação à liberdade do voto, e a igualdade entre os candidatos.

exclamção leia também