26º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Política

Pós-eleição - 01/11/2022, 16:54 - Pedro Moraes - Atualizado em 01/11/2022, 17:24

Em primeira aparição, Bolsonaro tenta justificar protestos em rodovias

O atual presidente da Repúblcia, Jair Bolsonaro (PL), acredita que os protestos bolsonaristas são gerados pela forma do processo eleitoral

O atual presidente da Repúblcia, Jair Bolsonaro (PL), acredita que os protestos bolsonaristas são gerados pela forma do processo eleitoral
O atual presidente da Repúblcia, Jair Bolsonaro (PL), acredita que os protestos bolsonaristas são gerados pela forma do processo eleitoral |  Foto: Foto: Marcos Correa/PR/Divulgação Leia mais em: https://veja.abril.com.br/mundo/imagem-do-brasil-ruiu-governo-acabou-e-bolsonaro-deve-sair/

O discurso aguardado do atual presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), aconteceu na tarde desta terça-feira, 1°. Em um pronunciamento oficial no Palácio da Alvorada, em Brasília, o mandatário agradeceu os 58 milhões de votos dos brasileiros sobre ele no último domingo, 30. Além disso, ele analisou os protestos com base na "indignação e sentimento de injustiça”.

“Quero começar agradecendo os 58 milhões de brasileiros que votaram em mim no último dia 30. Os atuais movimentos populares são fruto de indignação e sentimento de injustiça de como se deu o processo eleitoral. As manifestações pacíficas sempre são bem-vindas, mas nossos métodos não podem ser os da esquerda, que sempre prejudicaram a população”, analisou.

Bolsonaro também aproveitou para explicar que, em seu mandato, não teve a proposta de censurar ou controlar a mídia e as redes sociais.

“Sempre fui rotulado como antidemocrático e, ao contrário dos meus opositores, sempre joguei dentro das quatro linhas da Constituição. Nunca falei em controlar ou censurar a mídia e as redes sociais. Enquanto presidente da República e cidadão continuarei cumprindo todos os mandamentos da nossa constituição. É uma honra ser o líder de milhões de brasileiro que, como eu, defendem a liberdade econômica, religiosa, de opinião, a honestidade e as cores verde e amarela da nossa bandeira", completou.

exclamção leia também