28º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Política

ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS - 16/10/2022, 08:43 - Tabitha Gomes - Atualizado em 16/10/2022, 13:04

Durante live Bolsonaro se defende após fala sobre meninas Venezuelanas

Após dizer que  "pintou um clima". Ao relatar encontro com adolescentes venezuelanas,  chefe do Executivo diz que falas foram tiradas de contexto

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução |  Foto: FOTO: Reprodução

Na madrugada deste domingo (16), o presidente Jair Bolsonaro(PL), que é candidato à reeleição neste segundo turno, abriu uma live em suas redes sociais para se defender das críticas que recebeu após dar declarações sobre meninas venezuelanas em um podcast exibido na sexta-feira (14).

Pouco depois de meia-noite deste domingo, Bolsonaro resolveu se defender em uma transmissão ao vivo em suas redes sociais e acusou a oposição de deturpar sua fala. O presidente contou que o encontro com as meninas ocorreu em 2020, primeiro ano da pandemia, e foi mostrado em suas redes sociais e por uma emissora de TV. E de acordo ele, o objetivo era mostrar indignação com a situação das adolescentes que haviam fugido da Venezuela.

Em live feita no seu canal do YouTube, o chefe do Executivo ainda acusou o PT de explorar suas falas sobre o encontro com as adolescentes de maneira deturpada. Porém, o presidente não explicou o que quis dizer quando ao usar a frase "pintou um clima" nem disse se informou alguma autoridade sobre a situação que presenciou na casa em que estavam as garotas.

Entenda o caso

Durante conversa em um podcast, feito por influenciadores, o candidato falava sobre a vinda de venezuelanos ao Brasil quando narrou um encontro com meninas de idades entre 14 e 15 anos durante um passeio de moto nos arredores de Brasília.

"Em 2020, fiz uma live de dentro de uma casa de umas meninas venezuelanas. Devia ter umas 12, 13, 14 meninas. Eu mostrei a minha indignação, estava na região periférica de Brasília, com a minha moto, quando eu parei e vi umas meninas de 14, 15 anos, arrumadas, meninas humildes, e eu pedi para entrar na casa delas", disse Bolsonaro.

O presidente contou ainda, "Eu estava em Brasília, na comunidade de São Sebastião, se eu não me engano, em um sábado de moto [...] parei a moto em uma esquina, tirei o capacete, e olhei umas menininhas... Três, quatro, bonitas, de 14, 15 anos, arrumadinhas, num sábado, em uma comunidade, e vi que eram meio parecidas. Pintou um clima, voltei. 'Posso entrar na sua casa?' Entrei. Tinha umas 15, 20 meninas, sábado de manhã, se arrumando, todas venezuelanas. E eu pergunto: meninas bonitinhas de 14, 15 anos, se arrumando no sábado para quê? Ganhar a vida",

Repercussão

Essa declaração gerou uma ampla repercussão e foi criticada por opositores nas redes sociais.

A cantora Daniela Mercury classificou a situação como "absurda" e questionou sobre o que o presidente quis dizer com a expressão "pintou um clima". "É preciso investigar imediatamente tudo que aconteceu dentro daquela casa. Ele é presidente da república e tinha a obrigação de defender as adolescentes contra qualquer tipo de exploração, ou crime", declarou Mercury.

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), líder da oposição no Senado, disse sentir "nojo" e "revolta". "O que Bolsonaro disse nessa entrevista, com tanta naturalidade, me deixou ainda mais chocado com o que ele é e o que representa! Ele disse que 'PINTOU UM CLIMA' entre ele e meninas de 14/15 anos. E ainda pediu para entrar na casa delas!", afirmou o senador.

O deputado federal eleito Guilherme Boulos (PSOL-SP) disse que o presidente é "asqueroso e pervertido" e questionou: "Esse é o candidato que diz defender a moral e a família?".

exclamção leia também