30º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Política

Ficou na bronca - 21/03/2024, 17:01 - Clara Oliveira e Vinicius Viana- Atualizado em 21/03/2024, 19:25

"Completamente ridículo", dispara Roma sobre indiciamento de Bolsonaro

O dirigente do PL destacou sobre como ele e o partido enxergam a situação

Roma esteve presente no evento de  lançamento do São João de Cruz das Almas
Roma esteve presente no evento de lançamento do São João de Cruz das Almas |  Foto: Vinicius Viana/ Portal Massa!

Presidente do PL na Bahia, João Roma afirmou ser ridículo o indiciamento do ex-presidente Jair Bolsonaro em suposto esquema de falsificação de cartões de vacinação da Covid-19. Presente no evento de lançamento do São João de Cruz das Almas, cidade no recôncavo baiano, nesta quinta-feira (21), o Roma destacou sobre como ele e o partido enxergam a situação.

“Esse indiciamento é completamente ridículo, isso é brincar com a opinião pública, isso mostra um ativismo judicial tremendo, uma justiça que tem atuado no Brasil com dois pesos e duas medidas, porque, sinceramente, você pegar um ex-presidente da república que tanto fez pelo Brasil e buscar indiciá-lo por causa de um cartão de vacinação é realmente a comprovação de que nada se consegue provar contra o presidente Bolsonaro”, analisou Roma durante entrevista ao Portal Massa!.

Leia Mais:

João Roma confirma apoio à reeleição de Bruno Reis em Salvador

Niver de Bolsonaro: ex-presida recebe felicitações nas redes sociais

“São 63 deputados”, dispara Rosemberg sobre sucessão de Adolfo

Para o ex-ministro de Bolsonaro, a prisão do ex-presida seria motivo de revolta para a população brasileira.

“Acho que estamos completamente tranquilos, e a prisão dele, além de ser um absurdo jurídico seria um motivo de grande revolta para toda população. Como explicar que tantos desfeitos ocorreram no passado e estão aí todos aí, elegíveis, com seus direitos políticos, e vai se brincar e querer prender Bolsonaro. Isso é uma coisa que não passa na nossa visão”, finalizou o dirigente do PL.

Assista:

exclamção leia também