27º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Política

Educação - 11/03/2024, 11:12 - Cássio Moreira e João Grassi - Atualizado em 11/03/2024, 13:33

Camilo Santana diz que Pé-de-Meia vai segurar jovens na escola

Programa do Governo do Estado foi lançado nesta manhã de segunda-feira (11)

Ministro Camilo Santana
Ministro Camilo Santana |  Foto: Lula Marques/ Agência Brasil

O titular do Ministério de Educação do Brasil, Camilo Santana (PT), enalteceu o lançamento do programa Pé-de-Meia do governo, na manhã desta segunda-feira (11), na Arena Fonte Nova. De acordo com ele, o programa vem para incentivar os jovens a não abandonarem os estudos.

"Esse programa ele se contempla com outro programa, que é o Escola em Tempo Integral, que é passar o dia na escola fazendo atividades. Nós queremos é uma escola com boa infraestrutura, uma escola que acolha bem o jovem e o Pé-de-Meia vem pra dar uma ajuda financeira a eles", indicou Camilo Santana.

O ministro explicou que a necessidade de trabalhar desde cedo faz com que jovens acabem deixando a escola mesmo quando não queiram, na intenção de ajudar nas contas de casa.

"Muitas vezes esse jovem abandona a escola, que às vezes por necessidade financeira, para ajudar os pais a ganhar um dinheirinho. Então o programa vem com o objetivo de garantir a permanência desses jovens na escola e no ensino médio", disse.

Camilo afirmou que um número expressivo de estudantes abandonaram a escola no período de apenas um ano letivo, número que ele quer dar uma diminuída. Ele ainda diz que o programa servirá para ajudar esses jovens a fazer investimentos para o futuro.

"Nós perdemos 480 mil jovens num ano só, quase meio milhão. Nós não queremos perder nenhum, queremos garantir que o jovem faça o ensino médio e ainda vai sair do ensino médio com dinheirinho pra montar um negócio, pra faculdade. É um programa que o presidente tem olhado com muito carinho pra garantir a permanência de todos os jovens na escola", afirmou o ministro.

exclamção leia também