26º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Política

Se fazendo de vitima - 26/10/2022, 16:02 - Louise Batista

Bolsonaro acusa Nordeste de boicote

O atual presidente e candidato a reeleição também denunciou o Norte

A campanha de Bolsonaro ainda entregou documentos que contém lista com oito rádios e os horários em que teriam reproduzido mais inserções de programa eleitoral de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) do que do atual mandatário da República.
A campanha de Bolsonaro ainda entregou documentos que contém lista com oito rádios e os horários em que teriam reproduzido mais inserções de programa eleitoral de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) do que do atual mandatário da República. |  Foto: Reprodução

Em passagem por Teófilo Otoni (MG), nesta quarta-feira, 26, Bolsonaro denunciou que sua campanha de rádios nas regiões Norte e Nordeste teriam deixado de exibir inserções de sua propaganda eleitoral. Além do suposto boicote, o presidente e candidato à reeleição também falou sobre a exoneração do funcionário Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgada no diário oficial desta quarta-feira.

Na sua fala, ele se diz “vítima mais uma vez” e afirmou que a sua equipe desconfia de uma possível manipulação de resultado do pleito. “Deixo bem claro, é um assunto do momento, mais uma do TSE. Vocês estão acompanhando as inserções do nosso partido que não foram passadas em dezenas de milhares de rádios pelo Brasil. Sou vítima, mais uma vez. Onde poderiam chegar as nossas propostas, nada chegou”, afirmou.

Sobre a saída de Alexandre Gomes Machado, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que era coordenação do pool de emissoras, Bolsonaro afirmou que não tem uma coisa errada no Brasil que não tenha dedo do PT. “Não será demitindo um servidor do TSE que o TSE vai botar uma pedra nessa situação. Aí tem dedo do PT. O que foi feito, comprovado por nós, pela nossa equipe técnica, é interferência, é manipulação de resultado. Eleições têm que ser respeitadas, mas, lamentavelmente, PT e TSE têm muito que se explicar nesse caso”, prosseguiu Bolsonaro.

Na terça-feira, 25, a campanha bolsonarista entregou ao TSE relatório com detalhes da denúncia. Ao responder o TSE, a campanha argumentou que as denúncias foram apresentadas em “regime de urgência” e, por isso, não haviam sido entregues provas de forma completa. Anteriormente, na segunda-feira 24/10, o ministro das Comunicações, Fabio Faria, alegou que rádios do país deixaram de veicular algo em torno de 154 mil inserções do presidente.

Nordeste

Na denúncia consta que apenas no Nordeste teriam sido 29 mil inserções a menos, o que estaria favorecendo o candidato oposto. Ao apresentar as denúncias à imprensa, no entanto, não foram fornecidos detalhes sobre as supostas irregularidades. A campanha de Bolsonaro ainda entregou documentos que contém lista com oito rádios e os horários em que teriam reproduzido mais inserções de programa eleitoral de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) do que do atual mandatário da República.

Os veículos de comunicação citados pela campanha são os seguintes:

Bispa FM, de Recife (PE);

Hits FM, de Recife (PE);

Clube FM, de Santo Antônio de Jesus (BA);

Extremo Sul FM, de Itamaraju (BA);

Integração FM, de Surubim (PE);

Povo FM, de Poções (BA);

Povo FM, de Feira de Santana (BA); e

Viva Voz FM, de Várzea da Roça (BA).

exclamção leia também