29º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Política

Reclamação - 16/10/2022, 14:31 - Louise Batista

ACM Neto é criticado após atuação da prefeitura no Subúrbio

A crítica partiu do líder do PT na Alba em relação as obras do ‘Novo Mané Dendê'

Imagem ilustrativa da imagem

“ACM Neto não gosta de cuidar de gente”, foi com essa frase que o líder do PT na Assembleia Legislativa da Bahia, deputado Osni Cardoso, condenou a atuação da prefeitura de Salvador nas comunidades da Bacia do Rio Mané Dendê, no Subúrbio Ferroviário da capital baiana.

“O ex-prefeito de Salvador não gosta de cuidar de gente. Em oito anos de sua gestão, entregou o transporte público sucateado. Na saúde, manteve Salvador com a marca da pior cobertura da atenção básica, sem ofertar nem sequer preventivo às mulheres pobres nos postos, não construiu nenhuma maternidade para as mães pobres de Salvador poderem ter seus filhos com dignidade. Na educação, se recusou a construir creches e garantir a oferta de um ensino infantil de qualidade às crianças pobres da cidade”, criticou o líder petista.

De acordo com a reportagem do Jornal A Tarde deste domingo (16), as obras do projeto “Novo Mané Dendê”, teriam como objetivo a melhoria da qualidade de vida da população local, na verdade, atende a interesses privados. O projeto é tocado pela Ankara Engenharia, construtora pertencente à família de Mendonça Júnior e vencedora da licitação, realizada em meados deste ano, no valor de R$ 210 milhões para a realização de obras de ‘revitalização’ da localidade.

PDT na Bahia com Bolsonaro?

O líder do PT na Alba ainda cobrou um posicionamento do PDT na Bahia, presidido pelo deputado federal Félix Mendonça Jr. que não se manifestou sobre a decisão da Executiva Nacional do partido de apoiar o presidente Lula no 2º turno das eleições presidenciais

“O PDT na Bahia foi comprado pela prefeitura de Salvador? O partido deveria seguir a determinação da Executiva Nacional e orientar seus filiados a cumprir a decisão de apoiar o presidente Lula no segundo turno das eleições. Se o silêncio da diretório estadual atende a interesses do ex-prefeito de Salvador, que finge ‘neutralidade’, o PDT baiano ficará marcado como um partido que é contra a democracia e que apoia o fascismo. Neste momento, a frouxidão da neutralidade até combina com os carlistas, mas não com o partido fundado por Leonel Brizola”, cobrou o petista.

exclamção leia também