23º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Eventos

Últimos dias - 18/05/2023, 18:07 - Da Redação

Teatro Sesi Rio Vermelho recebe últimas apresentações de "Aviamentos"

Os ingressos já estão disponíveis no Sympla e podem ser adquiridos na bilheteria do teatro

Últimas apresentações  de "Aviamentos", solo com Andrea Rabelo, no Teatro Sesi Rio Vermelho
Últimas apresentações de "Aviamentos", solo com Andrea Rabelo, no Teatro Sesi Rio Vermelho |  Foto: Divulgação

A memória é uma peça de roupa costurada a partir de um emaranhado de lembranças, vivências, relações e até as faltas. "Saudade é agulha que às vezes espeta doce". Histórias embelezadas com acabamentos que evidenciam afetos. Isto é “Aviamentos”, espetáculo solo da atriz baiana Andréa Rabelo, com texto de Gildon Oliveira e direção de Jacyan Castilho, que está na segunda temporada no Teatro Sesi Rio Vermelho, até 20 de maio - sextas e sábados, às 20h. Os ingressos já estão disponíveis no Sympla e podem ser adquiridos na bilheteria do teatro.

Lembrar é alinhavar retalhos de memórias e sentimentos que ficaram. O que é a vida senão uma costura de experiências? Modelar e moldar. Nem sempre o molde corresponde à realidade, então são precisos os ajustes, os cortes, os alinhavos, as sequências de tentativa e erro. A dramaturgia poética escrita por Gildon Oliveira narra com sensibilidade as lembranças vindas da intérprete, que costura suas histórias, não necessariamente autobiográficas.

A costura é metáfora para falar de memória, das medidas a que nos submetemos até encontrar aquela que nos cabe. Na peça, surgem essas diversas analogias entre costurar e viver; lembrar e remendar; alinhavar e experimentar. Aviamentos é o emaranhado de fios que é a própria vida.

A diretora Jacyan Castilho explica que a encenação tem como base um precioso trabalho corporal da intérprete, o senso de humor e por vezes a melancolia que emerge das lembranças. "A Andrea cria uma relação íntima com o público, convidando-o a adentrar neste ateliê de costura que é Aviamentos e alinhavar, junto com a intérprete, suas próprias lembranças", descreve.

Se o timbre escutado pela plateia é o da atriz Andrea Rabelo, "ele estará polifonicamente interconectado às vozes de inúmeras mulheres e suas memórias que povoam meu corpo, alinhavado às palavras do dramaturgo e emoldurado pela escuta sensível e precisa da diretora. O monólogo nos faz lembrar nossas mães, tias, avós, as mulheres das nossas vidas".

Este solo tem sido moldado há alguns anos. E a passagem do tempo, junto com as transformações de si e da vida foram transmutando os desejos e as necessidades. Até estrear "Aviamentos", Rabelo modela a alguns anos a vontade de estrear um espetáculo solo.

"Há cerca de oito anos alimento esse desejo, a estudar e experimentar. Iniciou com a ideia de um solo de palhaça baseado em 'Alice no País das Maravilhas'. Logo depois, a intenção de abordar o tema da morte e homenagear minha mãe, mas ainda pensando em Alice, essa menina que cai no buraco em busca de si. O projeto foi se modificando, amadurecendo até chegar em Aviamentos" conta a atriz.

Ela realça que neste percurso teve a companhia do amigo e dramaturgo Gildon Oliveira. "Aviamentos é uma dramaturgia alimentada por muitas informações, sensações, imagens, mas feita com total liberdade em sua escrita", descreve.

"A dramaturgia empregada nesta obra é uma composição de misturas para criar uma atmosfera de familiaridade que nos faz lembrar alguém … idéias, emoções, delicadezas do conviver, parentes, amigos, amores. Em nossos botões, arremedos, em nossas medidas", reforça Gildon Oliveira.

O espetáculo é um alinhavar poético de 20 anos de carreira da atriz Andrea Rabelo, que é do tamanho de suas medidas - artista circense, pesquisadora e arte-educadora, professora substituta da UFBA, doutoranda e mestre em Artes Cênicas pela mesma universidade. "É meu primeiro solo, precisei me sentir preparada para o processo. Foi um trabalho longo, de dedicação, questionamentos, choro e suor", pontua Rabelo, que integra o Grupo Viapalco e Cia Buffa de Teatro, e já atuou em espetáculos dirigidos por João Lima, Paula Lice, Joice Aglae, Paulo Cunha e Harildo Déda, entre outr@s.

Serviço

O quê - “Aviamentos”, solo como a atriz Andrea Rabelo

Quando – 19 e 20 de maio, sextas e sábados, 20h

Onde – Teatro Sesi Rio Vermelho

exclamção leia também