29º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Esporte

Golpe nos obstáculos - 08/05/2023, 07:00 - Silvânia Nascimento

Todos por Holyfield: povo abraça a causa e ajuda lenda do boxe baiano

Evento realizado em homenagem a ex-pugilista é um sucesso de arrecadação

Cercado por admiradores, fãs, atletas, imprensa e figuras públicas, assim como uma estrela dos filmes de Hollywood, o lendário pugilista baiano Reginaldo Holyfield recebeu, no último sábado (6), todo prestígio merecido, fruto do que construiu ao longo da sua trajetória profissional. Ele esteve presente no evento ‘Todos por Holyfield’ promovido pela Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (Sudesb), que teve como finalidade angariar dinheiro e alimentos para o ex-atleta que vem enfrentando dificuldades financeiras.

A iniciativa aconteceu no Centro de Boxe e Artes Marciais Waldemar Santana, no Largo de Roma, em Salvador, e reuniu centenas de pessoas de diferentes gerações. Sob muitos aplausos, abraços, apertos de mãos, pedidos para fotos e gritos de campeão, Holyfield foi recebido no espaço. Tais comportamentos só comprovam o quanto a sua história está enraizada na vida do povo baiano.

Reginaldo Holyfield, lenda do boxe baiano
Reginaldo Holyfield, lenda do boxe baiano | Foto: Uendel Galte / Ag. A TARDE

“Quando começaram a gritar meu nome foi sem limite. Eu não me controlei e lembrei logo de tudo que aconteceu no meu passado. Quando eu subi no ringue aqui eu vivi de novo a minha alegria, a minha felicidade. Porque foi do ringue que veio a minha mudança de vida porque eu não era nada. Mas eu fui me esforçando, surgi no boxe, arrebentei, me tornei um grande profissional e representei a Bahia e o Brasil inteiro”, detalhou à reportagem do MASSA!.

Carlos Alberto, também conhecido como Judô da Bahia, 69 anos, foi um dos primeiros a chegar no evento. Para ele, Holyfield, passe o tempo que for, jamais será esquecido. “Ele é um exemplo de vida. Foi uma pessoa que fez muitos amigos e representou bem o nosso estado. É o verdadeiro boxeador da Bahia”, disse.

A homenagem ao astro aconteceu justamente durante a final do Campeonato Baiano Aberto de Boxe Olímpico, modalidade na qual Holy conquistou seis títulos brasileiros, quatro sul-americanos, seis latinos, e dois mundiais, todos na categoria super médio.

Os valores entre R$ 10 e 15 cobrados para assistir às 20 lutas da grande final serão repassados para o pugilista que precisa de atendimentos médicos de diferentes especialidades como dentista, fisioterapia e fonoaudiologia. A dificuldade em se comunicar e, até mesmo de locomoção, são consideradas as mais delicadas pela família de Holyfield.

Diretor-geral da Sudesb, Vicente Neto garantiu que o órgão seguirá empenhado em ajudar o pugilista. “Nós montamos essa rede para garantir apoio, retomada da dignidade de Holyfield que trouxe para a Bahia e para o Brasil tantos títulos importantes, mas que infelizmente, depois que saiu dos ringues passou a lidar com dificuldades. Então esse é o momento do abraço dos amigos, dos atletas e de todos nós. Serão ações permanentes. Não é uma ação pontual para que ele possa retomar a vida”, contou ao MASSA!.

Holy e Adriana Araújo, campeã olímpica
Holy e Adriana Araújo, campeã olímpica | Foto: Uendel Galte / Ag. A TARDE

Campeã olímpica Adriana Araújo marca presença

Baiana e primeira mulher do Brasil a ganhar medalha olímpica no boxe, a pugilista Adriana Araújo marcou presença no evento e fez questão de enaltecer a relevância de Reginaldo Holyfield para a modalidade esportiva.

“Pelos feitos que ele fez pela Bahia, em especial para o boxe. Eu cresci vendo Holyfield e a gente deve a ele. Esse evento é muito importante, mas diante de tudo que Holy fez por nós, ainda estamos em débito com ele. Eu sou feliz, muito feliz por ter grandes lendas como Holyfield, e que são referências para mim”, declarou a boxeadora.

Garotada em ação durante campeonato
Garotada em ação durante campeonato | Foto: Uendel Galte / Ag. A TARDE

Referência para a nova geração

Para os atletas que sonham em tornar-se futuros pugilistas, conhecer e se inspirar na história profissional de Holyfield é um dos passos fundamentais para trilhar o caminho rumo ao sucesso, como explicou Marco Antônio, treinador da Seleção Baiana de Boxe.

“Hoje, todos os atletas que treinam aqui, mesmo sendo de gerações diferentes da de Holyfield, conhecem a história dele, porque alguém da família presenciou o sucesso que ele foi e sabem da importância que ele tem para o boxe da Bahia. Essa geração tem novos ídolos como Hebert Conceição, Robson, Popó, Adriana Araújo, mas todos sabemos que foi Holyfield que começou tudo. Impossível esquecer desse mito. Por isso que uso ele como referência para todos os meus alunos”, destacou ao MASSA!.

exclamção leia também