30º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Esporte

Início das Eliminatórias - 09/09/2023, 00:05 - Wiliam Falcão* - Atualizado em 09/09/2023, 00:32

Seleção Brasileira goleia Bolívia e Dinizismo estreia com pé direito

Rodrygo (2x), Raphina e Neymar (2x) marcaram os gols do Brasil no Mangueirão

Grupo festeja um dos gols marcados em Belém, no Pará
Grupo festeja um dos gols marcados em Belém, no Pará |  Foto: Vitor Silva / CBF

Se a primeira impressão é a que fica, Fernando Diniz começou da melhor maneira possível. Ousadia, alegria, bom futebol e goleada. Assim foi o primeiro desafio da 'Era Diniz' à frente da Seleção Brasileira, na noite desta sexta-feira (8), contra a Bolívia, no estádio Mangueirão, em Belém, em embate válido pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo. O Brasil não tomou conhecimento dos bolivianos e aplicou uma sonora goleada por 5 a 1. Rodrygo (2x), Raphinha e Neymar (2x), que se tornou o maior artilheiro da história do Brasil, balançaram as redes. Ábrego descontou para os visitantes.

O primeiro tempo foi de domínio absoluto da Seleção pentacampeã mundial. Com um toque de bola envolvente, no estilo ‘Dinizismo’, o Brasil começou a partida colocando os bolivianos na roda e partindo pra cima em busca do gol. O placar poderia ter sido inaugurado logo aos 15 minutos após o árbitro enxergar toque de mão do defensor da Bolívia e marcar pênalti para a Seleção Brasileira. Neymar foi pra cobrança que poderia transformá-lo no maior artilheiro da história do Brasil, mas soltou um ‘peteleco’ e o goleiro Viscarra defendeu sem sustos.

Não demorou muito e a pressão da Amarelinha surtiu efeito. Em boa jogada pelo lado direito com Danilo e Raphinha, a bola ficou na medida para o atacante, que finalizou e Viscarra defendeu, mas a redonda sobrou no pé de Rodrygo, que só teve o trabalho de empurrar para as redes.

Aos 40 minutos, Neymar quase fez um gol antológico. O camisa 10 brasileiro recebeu a bola pelo esquerdo e saiu fazendo uma fila de marcadores com facilidade até chegar dentro da área, finalizar com a penar esquerda e parar, mais uma vez, no paredão Viscarra.

Na volta do intervalo, o cenário não mudou e o Brasil continuou apertando o adversário para transformar a vitória em goleada. E o segundo gol saiu logo no primeiro ataque. Neymar lançou Raphinha pelo direito, que dominou, driblou o marcador e chutou sem chances para o goleiro.

Raphina foi um dos destaques da vitória
Raphina foi um dos destaques da vitória | Foto: Vitor Silva / CBF

Com fome de gol, a equipe de Fernando Diniz continuou partindo pra cima a todo custo para ampliar o placar. Em mais uma boa troca de passes, Bruno Guimarães deu lindo lançamento para Rodrygo, que saiu de cara com o goleiro e chutou com categoria para balançar as redes pela segunda vez.

O que já era bom ficou ainda melhor e com direito a gol histórico. Aos 15 minutos, Neymar ultrapassou Pelé e se tornou o maior artilheiro da história da Seleção Brasileira. Após mais uma jogada de Raphinha, a bola passou por Rodrygo e sobrou para Ney. O camisa 10 finalizou com categoria, transformou a vitória em goleada e marcou o 78º gol com a Amarelinha.

Só que, aos 33 minutos, em um vacilo da defesa brasileira, a Bolívia chegou ao gol de honra com Ábrego. O atacante escapou em velocidade e chutou forte, sem chances para Ederson.

Mas ainda deu tempo para o Brasil fazer o 5º gol, mais uma vez com Neymar. Raphinha recebeu pelo lado direito, cruzou para área e o camisa 10 brasileiro chutou de primeira para dar números finais a partida.

Com o resultado, o Brasil largou bem na liderança das Eliminatórias e agora encara o Peru, no estádio Nacional de Lima, nesta terça-feira (12), às 23h (da Bahia).

Brasil 5x1 Bolívia
Eliminatórias Sul-Americanas - 1ª rodada

Data: 08/09/2023 (sexta-feira)
Local: Estádio Mangueirão, em Belém (PA)
Horário: 21h45
Árbitro: Juan G. Benítez (PAR)
Assistentes: Eduardo Cardozo e Milcíades Saldivar (ambos do Paraguai)
VAR: Carlos P. Benítez (PAR)
Cartões amarelos: Marcelo Moreno, Neymar, Ursino
Gols: Rodrygo aos 24' do 1° tempo e 7’ do 2° tempo; Raphinha aos 1', Neymar aos 15’ e aos 46’ e Ábrego aos 32’ da 2ª etapa.

Brasil: Ederson; Danilo, Marquinhos, Gabriel Magalhães (Ibañez) e Renan Lodi (Caio Henrique); Casemiro, Bruno Guimarães (Joeliton) e Neymar; Raphinha, Rodrygo (Gabriel Jesus) e Richarlison (Matheus Cunha). Técnico: Fernando Diniz.

Bolívia: Viscarra; Quinteros, Jusino e Suárez; Medina, Villamil, Bejarano (Cuéllar), Cespedes (Ursino) e Fernandez (Roca); Arrascaita e Marcelo Moreno (Ábrego).

*Sob a supervisão do editor Léo Santana

exclamção leia também