28º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Esporte

Apoio de peso! - 27/11/2022, 15:49 - AFP

Ronaldo 'Fenômeno' envia carta de apoio a Neymar: "O Brasil te ama!"

Campeão do mundo em 1994 e 2002 se solidarizou com camisa 10 do Brasil após lesão

O ex-atacante Ronaldo, o 'Fenômeno', desejou neste domingo (27) que Neymar volte "mais forte" da lesão que sofreu no tornozelo direito que o tirou, por enquanto, dos dois últimos jogos do Brasil na fase de grupos da Copa do Catar.

O campeão do mundo em 1994 e 2002 também se solidarizou com o camisa 10 da Seleção, que recebeu mensagens nas redes sociais comemorando sua contusão, sofrida na vitória sobre a Sérvia na última quinta-feira (2 a 0).

"É na contramão dessa violência verbal com poder destrutivo que te escrevo hoje: volte mais forte! Mais esperto! Com mais fome de gol!", escreveu Ronaldo em uma mensagem em sua conta no Instagram.

"O bem que você faz dentro e fora de campo é muito maior que a inveja na sua direção. Não se esqueça nem um segundo do caminho percorrido que fez de você um ídolo do futebol mundial. O Brasil te ama! A torcida de verdade - a que torce a favor - precisa dos seus gols, dribles, ousadia e alegria", acrescentou.

O 'Fenômeno' pediu aos seus seguidores que mandem "energia positiva" para a Seleção, uma das favoritas ao título no Catar, a Neymar e a Danilo, também em recuperação por uma lesão no tornozelo esquerdo.

O ex-atacante, de 46 anos, se juntou a Casemiro e Raphinha, que nos últimos dias lamentaram as mensagens que comemoraram o desfalque do astro do Paris Saint-Germain.

A figura de Neymar divide os brasileiros há anos em meio a suas inúmeras polêmicas dentro e fora de campo.

Seu apoio à reeleição de Jair Bolsonaro foi muito questionado por setores não alinhados ao presidente, que foi derrotado nas urnas por Luiz Inácio Lula da Silva em outubro.

"Vai sempre existir gente torcendo contra, mas é triste ver a sociedade num caminho de banalização da intolerância, de normalização dos discursos de ódio", concluiu Ronaldo.

exclamção leia também