28º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Esporte

Libertadores da América - 06/04/2023, 07:59 - AFP

Palmeiras estreia na Libertadores com derrota para o Bolívar em La Paz

Verdão saiu na frente com gol de Flaco López, mas levou a virada

O boliviano Bolívar venceu o Palmeiras por 2 a 1 nesta quarta-feira (5), em jogo da primeira rodada do Grupo C da Copa Libertadores-2023, disputado no estádio Hernando Siles, em La Paz, na altitude de 3.600 metros.

José Manuel López abriu o placar para o time paulista aos 12 minutos mas o espanhol Pablo Hervías empatou para os donos da casa aos 20, de cabeça.

Nos acréscimos do primeiro tempo (45+1), Diego Bejarano marcou o da virada colocando os anfitriões na frente. Nos últimos instantes da partida Javier Uzeda garantiu a vitória e fechou o placar (89').

Com os resultados desta quarta-feira, Bolívar e o paraguaio Cerro Porteño lideram o grupo, enquanto Palmeiras e o equatoriano Barcelona estão atrás, ainda sem pontuar.

Na próxima rodada, o Barcelona receberá o Bolívar, enquanto o Palmeiras vai jogar em casa contra o Cerro Porteño.

Verdão surpreende

O jogador Flaco López comemora seu gol contra o Bolívar
O jogador Flaco López comemora seu gol contra o Bolívar | Foto: Cesar Greco/SE Palmeiras

Foi um jogo intenso, físico e com várias chances de gol para as duas equipes.

O Bolívar começou em ritmo frenético, se apoderando dos espaços e da bola com o objetivo de abrir o placar. Em menos de cinco minutos já havia conseguido três escanteios a seu favor e duas cobranças de falta. O Verdão parecia encurralado.

Quando 'La Academia' jogava melhor, o Palmeiras mostrava sua força com um contra-ataque. Aos 12 minutos, José Manuel López abriu o placar após uma boa jogada pela direita. Ele finalizou de pé esquerdo na diagonal da entrada da grande área, marcando assim o gol dos visitantes. Um balde de água fria.

Mas os 'celestes' não perderam a paciência e continuaram pressionando. Aos 20 minutos roubaram a bola em seu próprio campo, o chileno Ronnie Fernández avançou e cruzou certeiro para a chegada do espanhol Pablo Hervías que – sozinho – definiu de cabeça.

O jogo era lá e cá mas com um time visitante melhor posicionado. As bolas profundas e verticais do Verdão foram uma verdadeira dor de cabeça para a defesa boliviana. López era o mais incisivo.

No fim do primeiro tempo, Jailson, que já havia recebido um cartão amarelo, tocou na bola com a mão, o que lhe valeu a expulsão. Na jogada seguinte (45+1) o capitão Diego Bejarano marcou o gol da virada dos donos da casa após finalizar uma bola na área, lançada da direita.

Bolívar melhor fisicamente

O jogador Richard Ríos, do Palmeiras, disputa bola com o jogador do Bolívar
O jogador Richard Ríos, do Palmeiras, disputa bola com o jogador do Bolívar | Foto: Cesar Greco/SE Palmeiras

O Bolívar repetiu sua dose de intensidade no segundo tempo. O time gerou várias jogadas perigosas, abrindo espalos, finalizando de longa distância, tentando aproveitar o fato de ter um jogador a mais em campo.

No entanto, muito cedo, a equipe também perdeu um homem depois de José Sagredo, já com um cartão amarelo, cometer uma falta inexplicável no meio de campo. As duas equipes jogavam com 10.

O Palmeiras teve a chance de desempatar com um chute na trave. A saída de Sagredo deixou o lado direito dos locais vulnerável, abrindo espaços para o time brasileiro explorar.

A parte física começava a pesar nas duas equipes e havia sinais de nervosismo já que um erro no final poderia ser fatal.

A entrada de Javier Uzeda e Gabriel Poveda deu ao Bolívar o oxigênio de que precisava.

Quando o jogo caminhava para o fim, aos 89 minutos, Uzeda balançou a rede após uma grande jogada de Roberto Carlos Fernández.

Foi um alívio para um Bolívar que estava sofrendo. Os donos da casa ainda poderiam ter aumentado mas a bola bateu no travessão na última jogada.

exclamção leia também