24º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Esporte

Leagues Cup - 20/08/2023, 15:05 - AFP

Inter Miami de Messi vence Nashville nos pênaltis e é campeã

Astro argentino marcou o gol da Inter Miami no tempo normal

Messi foi carregado pelos companheiros
Messi foi carregado pelos companheiros |  Foto: Reprodução Twitter Inter Miami CF

Liderado em campo pelo craque Lionel Messi, o Inter Miami conquistou neste sábado (19) o primeiro título de sua história ao derrotar o Nashville SC por 10 a 9 em uma disputa de pênaltis (1 a 1 no tempo regulamentar) que parecia eterna na final da Leagues Cup, no Geodis Park, em Nashville, Tennessee.

O astro argentino, autor de um novo gol, escreveu assim mais uma página de sua gloriosa história, levando o Inter Miami, time com pior desempenho na MLS, ao triunfo na Leagues Cup, torneio que foi disputado por 47 times da liga norte-americana e da mexicana.

Imagem ilustrativa da imagem Inter Miami de Messi vence Nashville nos pênaltis e é campeã
Foto: Reprodução Twitter Inter Miami CF

Não foi fácil e foi preciso esperar que os dois goleiros cobrassem suas penalidades para saber o resultado, depois de um jogo que terminou empatado em 1 a 1 no tempo regulamentar.

O goleiro do Inter, Drake Callender, converteu sua cobrança, pouco antes de defender a do adversário do Nashville, Elliot Panicco.

Callender se tornou assim um dos heróis do jogo e desencadeou a euforia de seus companheiros.

Mais uma vez, como havia acontecido contra o Dallas, o Inter teve que sofrer, mas mostrou que sabe sair vivo das cobranças de pênaltis.

Para Messi foi mais um troféu, o de número 44, e talvez o início de mais uma fase vitoriosa, desta vez liderando o Inter Miami.

Sofrer para vencer

Antes da decisão nos pênaltis, o início do duelo mostrava uma oposição de estilos.

O Inter continuou na tônica dos últimos jogos, com posses longas, paciência para tentar abrir a defesa adversária e achar uma brecho. O Nashville era muito mais direto, com um bloco atrás e transições rápidas para o atacante alemão Hany Mukhtar, atual MVP da MLS (jogador mais valioso), bastante ativo nos primeiros minutos.

Os donos da casa se mostravam mais perigosos, com algumas oportunidades de bola parada, enquanto o Inter não conseguia chegar perto da baliza adversária.

Messi quase não interveio, vítima de uma boa marcação que conseguiu isolá-lo dos demais companheiros. Mas com o argentino na frente, nunca se pode relaxar.

Aos 23 minutos, Robert Taylor recebeu uma bola na esquerda, chutou e no rebote a bola chegou a Messi na entrada da área. 'La Pulga' acelerou, driblou facilmente um zagueiro e disparou um chute certeiro e poderoso no canto direito do goleiro do Nashville. Um golaço indefensável.

A bomba do camisa 10 deixou os jogadores do Nashville atordoados por alguns minutos, e assim continuaram até o intervalo.

O segundo tempo começou com um Inter muito dominador, que parecia jogar como queria, guiado como sempre por Sergio Busquets no meio-campo. O Nashville não tocava na bola. Sofria, mas continuava lutando.

Sua reação veio em uma bola parada. O atacante Fafá Picault finalizou com muita sorte após um escanteio na segunda trave. O chute rebateu na perna de Benjamín Cremaschi e na do goleiro Drake Callender, que não conseguiu evitar que a bola entrasse. 1 a 1 no placar.

Imagem ilustrativa da imagem Inter Miami de Messi vence Nashville nos pênaltis e é campeã
Foto: Reprodução Twitter Inter Miami CF

O gol animou o Nashville, que teve seus melhores minutos na partida. Mukhtar levou perigo à zaga do Inter em um contra-ataque que terminou com um chute em que a bola bateu na rede do lado de fora.

Os companheiros de Messi perderam o controle da partida que passou a ser lá e cá. Aos 90 minutos, Mukhtar teve uma boa chance de dar a vitória aos donos da casa, mas seu chute passou por cima do gol do Inter.

Ainda houve tempo para Leonardo Campana, que havia substituído Josef Martinez, perder um gol pouco antes da decisão nos pênaltis, acertando a trave com o gol vazio.

Depois vieram os pênaltis, o nervosismo e finalmente, a alegria de Messi e de seus companheiros.

exclamção leia também