31º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Esporte

Opinião de quem sabe - 21/11/2023, 11:11 - João Grassi

Ex-craque da Seleção enaltece Diniz e tem Neymar como esperança

Sem o camisa 10, o Brasil encara a Argentina pelas Eliminatórias nesta terça-feira (21)

Neymar em ação pela Seleção
Neymar em ação pela Seleção |  Foto: AFP

O Brasil encara a Argentina pelo grande clássico da Eliminatórias Sul-Americanas, nesta terça-feira (21), jogando novamente sem Neymar. A ausência do camisa 10 e principal jogador brasileiro dos últimos anos será muito sentida, segundo um outro craque que brilhou pela Seleção.

Romário em sua participação no programa 'Boleiragem'
Romário em sua participação no programa 'Boleiragem' | Foto: Reprodução/Sportv

O cara do tetracampeonato mundial em 1994, o baixinho Romário afirmou que a Seleção Brasileira tem "obrigação" de jogar favorecendo seu melhor jogador, que para ele é Neymar. O ex-atacante ainda aproveitou para enaltecer Fernando Diniz, que tem comandado o Brasil interinamente, alegando que o profissional é o melhor do país.

Romário foi o cara da Seleção na campanha do tetra em 1994
Romário foi o cara da Seleção na campanha do tetra em 1994 | Foto: BOB DAEMMRICH / AFP

"A Argentina foi campeã ano passado pelo simples fato de que todos os jogadores resolveram jogar para o Messi. Nas outras Copas isso não aconteceu. O Brasil tem obrigação de fazer com o Neymar já a partir de agora. O Diniz falou que o Neymar é acima da média. Ele é o melhor treinador que temos no Brasil e tenho certeza absoluta que vai trabalhar esse time para jogar pelo Neymar porque o Brasil depende e precisa dele ainda", disse Romário ao programa 'Boleiragem', do Sportv.

Romário considera Neymar um dos melhores jogadores que já defenderam a Seleção, mas entende que ele ainda precisa mostrar um pouco mais para chegar no nível dos maiores nomes, como o próprio baixinho. O meia do Al-Hilal vinha sendo convocado por Diniz neste novo ciclo pré-Copa, mas sofreu uma grave lesão no joelho e ficará afastado dos campos por alguns meses.

"Os números são impressionantes. Ele é merecedor e um dos melhores que vi jogar com a Seleção. Mas quando fala de alto nível e patamar bem acima, ainda falta um pouco para o Neymar. Mas ele ainda tem condição de chegar nesse patamar", pontua.

Líder das Eliminatórias, a Argentina vive boa fase e é favorita no confronto desta terça na opinião de Romário. O ex-jogador entende que o Brasil precisa fazer valer o mando do Maracanã e ir pra cima do rival.

"Se o jogo do Brasil entrar na teoria de que vai jogar atrás, eles vão passar por cima da gente. Tenho certeza que Diniz e os jogadores sabem do momento que o Brasil está vivendo. O time da Argentina já se conhece há muito tempo, é superior à Seleção Brasileira, mas, por outro lado, o Brasil tem que atacar a Argentina. O Messi é o jogador a ser marcado, é o pensamento e coração do time. Mas o Brasil tem que atacar a Argentina logo nos primeiros minutos. Não é deixar buraco, mas o Brasil joga em casa, no Maracanã e o Brasil precisa da vitória para dar um ânimo aos jogadores", garante.

Brasil e Argentina se enfrentam às 21h30 desta terça, no Maracanã, pela 6ª rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2026. A Seleção ocupa a 5ª colocação, com sete pontos, enquanto a Argentina lidera com 12. Os seis melhores se classificam para o Mundial, enquanto o sétimo tem chance na repescagem.

exclamção leia também