30º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Esporte

Baianão - 31/03/2024, 18:13 - Silvânia Nascimento- Atualizado em 31/03/2024, 18:27

Em virada eufórica, Leão devora o Bahêa no Barradão

Esquadrão saiu na frente duas vezes, mas Rubro-negro correu atrás e virou

Duelo correu neste domingo (31), no Barradão
Duelo correu neste domingo (31), no Barradão |  Foto: Olga Leiria / Ag. A TARDE

Em duelo de tirar o fôlego, Bahia e Vitória protagonizaram, neste domingo (31), um clássico extremamente disputado e cheio de surpresas. O Tricolor saiu na frente duas vezes, mas o Leão foi atrás do prejuízo e o duelo, válido pelo primeiro jogo da final do Baianão, terminou com uma virada para o Vitória, por em 3 a 2, no Barradão.

Com esse resultado, alcançado após gols marcados por Matheus Gonçalves (duas vezes) e Iury Castilho, o Rubro-negro mantém a campanha de 23 jogos de invencibilidade dentro de casa, mas terá o desafio de encarar o Bahia, no jogo de volta, dentro da Arena Fonte Nova com torcida em massa do Esquadrão. O Vitória jogará pelo empate para ficar com o troféu. Thaciano e Cauly marcaram para o Bahia.

Primeiro tempo

Com um primeiro tempo em que as duas equipes tiveram chances pra marcar, o Rubro-negro e o Tricolor não conseguiram aproveitá-las e a etapa inicial acabou em 0 a 0 no Manoel Barradas.

Quem teve a primeira oportunidade pra balançar a rede foi o Leão da Barra, aos 16 minutos, com o artilheiro Alerrandro que, de forma inacreditável, perdeu um gol claro. O atacante recebeu um lançamento de Camutanga e, nesse momento, Marcos Felipe, numa falha, abandonou o gol tricolor pra fazer uma saída de bola errada. A bola foi parar nos pés de Alerrandro, que ficou cara a cara com o gol vazio, mas mandou rasteiro pra fora e perdeu a chance de abrir o placar pro Vitória.

Até os 18 minutos de bola rolando, a equipe de Léo Condé tinha 54% de posse de bola, contra 46% do Bahia. No entanto, encontrava dificuldades na defesa do Tricolor que, assim como a do mandante, estava muito bem organizada, e sem dar muito espaços para chegar até a área de ataque.

Quando o relógio marcava 27 minutos, Cauly chegou de perto de marcar pro Bahia, mas foi interceptado pela marcação do Leão. Ele recebeu um passe dentro da área, mas quando pensou em chutar ao gol, foi bloqueado.

Alerrandro, artilheiro da equipe rubro-negra, teve sua segunda oportunidade de mandar a bola para o fundo das redes de Marcos Felipe. Desta vez, aos 31, depois de uma lançamento de Matheusinho. Na tentativa de finalizar, ele foi travado por jogadores do Esquadrão.

Nos minutos finais do primeiro tempo a partida foi ficando ainda mais acirrada, mas com mais chances pro Bahia, que teve oportunidades aos 37 com Cauly, e aos 47, com Thaciano. Nesse último lance, o Esquadrão ficou a um passo de balançar a rede, numa jogada que começou com Juba, envolveu Caio Alexandre e Rezende, e terminou em Thaciano. Arcanjo deixou o gol sozinho, o meia cabeceou, mas Wagner Leonardo apareceu e tirou a bola em cima da linha.

Segunda etapa

Se na primeira etapa não houve bola na rede, na segunda, foi o inverso. Com menos de 30 segundos de bola rolando, Thaciano encontrou o gol do Leão vazio, não perdeu tempo e, após ser servido por Cauly, abriu o placar pro Bahia. Na sequência, o atacante recebeu amarelo por provocação à torcida rubro-negra.

Mesmo depois de sofrer o gol precocemente, o Rubro-Negro não jogou a toalha. Com cinco minutos, Wagner Leonardo pegou um rebote dentro da área, dividiu a bola com Marcos Felipe, chutou pra fora, mas o lance já estava impedido.

Até os 16, o Leão teve uma sequência de chances, mas foi o rival que chegou primeiro e marcou o segundo da partida. Aos 17, Juba deu lançamento pra Cauly que mandou pro gol de Lucas Arcanjo. O arqueiro rubro-negro se esticou para evitar o gol, mas não conseguiu.

O cenário que parecia estar perdido pro Leão ganhou um novo rumo quando o relógio marcava 21 minutos. Matheus Gonçalves - que no último Ba-Vi foi expulso por agressão a Caio Alexandre - abriu o placar pro Leão. Matheuzinho deu passe certeiro pro atacante que mandou uma bola rasteira pro gol de Marcos Felipe.

No apagar das luzes, Matheus Gonçalves iluminou mais uma vez os caminhos do Leão. O atacante marcou o seu segundo gol no embate, aos 44 da segunda etapa, e arrancou o empate pro Leão da Barra. O lance chegou a ser revisado pelo árbitro de vídeo, mas foi confirmado como legal.

Pra levar os rubro-negros ao delírio, Iury Castilho - que entrou aos 34 do segundo tempo - arrancou a virada do Vitória, nos acréscimos (aos 52), comprovando a força que o Leão tem dentro da sua Toca.

exclamção leia também