29º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Esporte

Por fora da Uefa - 21/12/2023, 11:17 - Redação- Atualizado em 21/12/2023, 12:17

Ela voltou: empresa anuncia proposta de nova Superliga Europeia

Proposta de competição não tem envolvimento de órgãos dirigentes do futebol

Superliga européia volta a tona após mais de dois anos
Superliga européia volta a tona após mais de dois anos |  Foto: Divulgação

Ela voltou. A Superliga Europeia de futebol, projeto encabeçado por gigantes europeus em 2021, voltou a dar as caras. Dessa vez com menos apoios dos clubes, a proposta de nova competição foi divulgada nesta quinta-feira (21) pela empresa de desenvolvimento esportivo A22.

A ideia da Superliga é um formato com 64 times disputando jogos em um sistema de liga em toda a Europa. As equipes se enfrentariam em ida e volta em grupos de oito, um mínimo de 14 partidas pra cada participante. Depois, os melhores avançariam para o tradicional mata-mata.

Ainda existia um sistema de acesso e rebaixamento entre ligas, enquanto as equipes podem se classificar para a 'Liga Azul' com base no desempenho da liga nacional.

“Os clubes participantes permanecem nas suas ligas nacionais, que continuam a ser a base do futebol europeu. Agora que os clubes podem determinar o seu próprio futuro ao nível europeu, esperamos um maior envolvimento com um amplo conjunto de intervenientes no futebol para alcançar o objetivo de todas as grandes competições esportivas”, diz um comunicado da A22, que ainda sugeriu a transmissão sem custos de toda a competição em um streaming da Superliga.

A competição foi anunciada logo após o Tribunal de Justiça Europeu declarar que os órgãos dirigentes do futebol, Uefa e Fifa, descumpriram a lei da União Europeia ao vetar a criação de uma Superliga. No entanto, isso não significa ainda que a Superliga aconteça de fato. Fifa e Uefa já se manifestaram contrárias e prometem agir em breve.

Relembre

Em abril de 2021, Real Madrid, Barcelona, Atlético de Madrid, Arsenal, Chelsea, Manchester United, Liverpool, Manchester City, Tottenham, Juventus, Milan e Internazionale anunciaram a criação de uma competição continental sem participação da Uefa, um modelo que só incluiria esses clubes e se fecharia para os órgãos que comandam o futebol europeu.

Contudo, a grande repercussão negativa entre fãs, analistas e jornalistas fez quase todos os clubes desistirem da ideia da Superliga. No momento, apenas sobraram Real Madrid e Barcelona, mas não se sabe como possíveis novas ofertas financeiras balançariam donos e presidentes de outros gigantes.

exclamção leia também