26º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Esporte

Recusou - 22/04/2024, 17:47 - Da Redação

Destaque da Superliga, Camila Brait diz não à Seleção Brasileira

Jogadora foi eleita a melhor líbero da Superliga Feminina de vôlei

Jogadora alegou que vai priorizar a família
Jogadora alegou que vai priorizar a família |  Foto: Reprodução/Reedes Sociais

No último domingo (21), após a decisão da Superliga Feminina de vôlei em que o Minas conquistou o pentacampeonato em uma partida eletrizante contra o Praia Clube, a líbero Camila Brait descartou a possibilidade de retornar à Seleção Brasileira. Em entrevista ao Sportv, ela afirmou que sua prioridade no momento é a família e que não pretende voltar a defender o país.

"Eu tenho dois filhos, então fica tudo mais difícil. Eu não parei de jogar vôlei ainda porque eu amo o vôlei, eu amo sentir a sensação que só o vôlei dá pra gente. Mas seleção fica um pouco distante para mim porque tem muitas viagens. Então para mim, no momento, não vai dar mesmo", afirmou ela.

Brait expressou seu apoio às outras líberos, como Natinha, do Praia Clube, e Nyeme, do Minas, e manifestou seu desejo de ver o Brasil bem representado. "Torço para a Natinha e para a Nyeme, o Brasil está muito bem representado. Vou torcer demais para o Brasil, sei que o Brasil tem chances de chegar à final, tem chance de ganhar e eu vou torcer muito para que isso aconteça", continuou.

Aos 35 anos, Camila Brait estava na lista de inscritas de José Roberto Guimarães para a Liga das Nações, porém, após essa entrevista, é provável que a atleta não se junte à delegação.

Veja a entrevista:

exclamção leia também