30º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Esporte

Campeonato Baiano - 16/03/2024, 18:27 - Santiago Oliveira- Atualizado em 16/03/2024, 19:19

Com show de Estupiñán, Bahia goleia o Jequié e se garante na final

Atacante colombiano anotou um 'hat-trick' na semifinal do Baianão

Caio Roque comemora gol junto com Óscar Estupiñán
Caio Roque comemora gol junto com Óscar Estupiñán |  Foto: Letícia Martins / EC Bahia

O Bahia venceu o Jequié por 4 a 1 na tarde deste sábado (16), na Arena Fonte Nova, pela partida de volta da semifinal do Campeonato Baiano. Pelo lado do Tricolor, Óscar Estupiñán anotou um hat-trick e Rafael Ratão fechou a goleada. Já pelos visitantes, Elivelton diminuiu o placar,

O resultado coloca o Bahia na final do Baianão, que agora vai aguardar o resultado entre Vitória e Barcelona de Ilhéus, neste domingo (17), no Barradão, para saber seu adversário.

O confronto foi totalmente dominado pelo Bahia, não só no placar como nas ações dentro do jogo. Apesar de ter anotado apenas um gol na primeira parte, o Tricolor teve diversas chances. Na segunda etapa, foi chuva de gols.

Além do adversário, o segundo jogo da semifinal entre o Leão e o Barça definirá se o Esquadrão terá ou não a vantagem de definir a final em casa. O próximo compromisso do Bahia é na quarta-feira (20), pela fase de grupos da Copa do Nordeste, no clássico contra o Vitória.

Jogo de um time só

Como de costume na Arena Fonte Nova, o Bahia só atacou na primeira etapa. Quando o cronômetro marcou 11 minutos, a equipe mandante já tinha duas chances de abrir o placar: com Óscar Estupiñán, após boa trama com Biel, e o próprio Biel, ao arriscar de esquerda distante da meta adversária.

O Tricolor ainda teve um gol anulado pelo árbitro de vídeo. Ainda assim continuava imponente empurrando a equipe do Jequié para trás.

Neste cenário, o Jipão teve duas subidas em contra-ataque, que pouco geraram perigo ao gol protegido por Adriel. O alucinante ritmo não teve fim, e o gol do Bahia era inevitável.

Aos 41 do primeiro tempo, em subida rápida pela direita, Estupiñán recebeu pelo alto e testou com força para o fundo da rede, sem chance para Marcos.

Com 1 no placar, a partida ficou por longo tempo paralizada por conta de atendimento médico ao lateral-esquerdo Espeto, do Jequié. Quando retomada, o Esquadrão continuou comandando as ações até o apito do árbitro. Bahia 1 x 0 Jequié.

Ataque elétrico

A segunda etapa foi ainda mais alucinante e preocupante para o Jipão. O Bahia voltou ainda mais agressivo e cedo ampliou o placar. Com três minutos de bola rolando, boa trama entre meio, ataque e lateral deixou o ataque colombiano mais uma vez livre, para finalizar de cabeça em direção ao gol.

Com o Jequié completamente dominado, o Tricolor de Aço não contou conversa e partiu para o ataque novamente. Após jogada individual de Ademir, a bola foi passada com qualidade para Óscar Estupiñán girar executando o pivô e fuzilar à queima-roupa, novamente sem chance para o arqueiro visitante. Bahia 3 x 0 Jequié.

Durante pouco mais de 10 minutos de intervalo para o próximo gol, o Bahia procurava achar espaços na defesa do Jequié, que se manteve à frente da área do goleiro Marcos.

O 'pai da criança' agora foi o atacante Rafael Ratão. Com um gol bem parecido com o segundo, onde os setores do meio para frente participaram da jogada, Ratão recebeu a bola de Yago Felipe, na entrada da área, e se aproveitou do corte mal feito e anotou o quarto tento do Bahia.

Com diversas trocas, o Esquadrão diminuiu o ímpeto ofensivo, mas buscava se ajustar. Entretanto, durante esta tentativa, o Jequié chegou a diminuir o placar com Elivelton, aosn 45 minutos, após roubada de bola no meio-campo. Fim de jogo: Bahia 4 x 1 Jequié.

FICHA TÉCNICA

Bahia x Jequié

Campeonato Baiano - Semifinal - 2º jogo

Local: Arena Fonte Nova, em Salvador

Data e horário: sábado (16), às 16h

Árbitro: Eziquiel Sousa Costa

Assistentes: Álvaro Rocha de Matos e José Carlos Oliveira dos Santos

VAR: Daniel Nobre Bins (RS)

Escalação do Bahia: Adriel; Gilberto, Gabriel Xavier, David Duarte e Caio Roque (Marcos Victor); Caio Alexandre (Jota), Yago Felipe e Luciano Juba; Ademir (Rafael Ratão), Biel (Thaciano) e Estupiñan. Técnico: Rogério Ceni.

Escalação do Jequié: Marcos; Elivelton, Jean, Gabriel Neto e Espeto Júnior (Medina); Guga (Gustavo Caetano), Azevedo, Kaynan, João Grilo (Guilherme Barrozo) e Capa; Alex Gonçalves (Vagner). Técnico: Gabardo Júnior.

exclamção leia também