26º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Esporte

Fez bonito! - 28/08/2023, 08:26 - Da Redação

Brasil 'broca' o Chile e segue invicto no Sul-Americano de vôlei

Nova vitória por 3 a 0 teve parciais 25/17, 25/18 e 25/19

Imagem ilustrativa da imagem

O Brasil bateu o Chile pelo Sul-Americano de vôlei masculino, neste domingo (27), e mantém a invencibilidade de jogos e sets na competição. A nova vitória por 3 a 0 teve parciais 25/17, 25/18 e 25/19. Felipe Roque, destaque na estreia contra o Peru, ganhou a titularidade e aproveitou a oportunidade.

O técnico Renan Dal Zotto testou uma nova formação contra o Chile. Assim, o Brasil entrou em quadra com três mudanças em relação à estreia. O líbero Maique deu lugar a Thales; o oposto Felipe Roque, grande destaque da estreia, entrou na vaga de Alan e Otávio entrou na de Judson.

Após fazer incríveis nove pontos de ace contra os peruanos, Roque se destacou novamente diante dos chilenos. Acostumado aos ataques na diagonal, ele buscou também a paralela e a largadinha, além de ajudar nos bloqueios.

Bem postado na defesa e agressivo no ataque, o Brasil venceu os dois primeiros sets com facilidade, 25/17 e 25/18. Depois, Dal Zotto repetiu a estratégia do primeiro jogo e deu rodagem a outros atletas da equipe. Com Cachopa, Adriano, Honorato, Judson, Roque, Otávio e Thales, a seleção venceu o terceiro set por 25/19. Felipe Roque terminou como maior pontuador do Brasil na partida, com 14.

Além da disputa pelo título do torneio em si, há ainda uma competição paralela por pontos no ranking mundial, que pode definir quem vai aos Jogos Olímpicos de Paris. O Brasil tem briga direta com a Argentina.

Serão 12 times em Paris. A França, dona da casa, já está garantida. Mas seis equipes se classificarão diretamente pelo Pré-Olímpico, que começa no dia 30 de setembro. As outras sairão do ranking mundial, com prioridade para os continentes que ainda não tenham conquistado vaga. Ou seja, se Brasil e Argentina não se classificarem no Pré-Olímpico, vão depender do ranking. E brigarão pela vaga prioritária para a América do Sul para não dependerem das vagas que sobrarão.

É uma hipótese pequena, mas que a comissão técnica brasileira vem estando atenta desde a Liga das Nações. Hoje, o Brasil é quarto no ranking, com a Argentina em sétimo, mas o ranking é bastante fluído e apenas quarenta pontos separam os dois times.

"Uma coisa que a gente fala muito aqui: todo jogo vale muito, todo jogo vale uma vaga olímpica. Independente do jogo. Você tem muitas vezes pouco a ganhar e muito a perder. E outras vezes é muito importante você buscar aquele pontinho extra porque o ranking hoje define muita coisa. E com certeza nesse sul-americano o foco é total jogo por jogo. Em especial o último jogo contra Argentina, que é um adversário que sempre promove grandes duelos. Vai ser foco total e sempre tentando manter esse compromisso com a vitória de tentar vencer mais um sul-americano", explicou o técnico Renan Dal Zotto.

O próximo confronto do Brasil será nesta segunda-feira (28), contra a Colômbia. O evento faz parte da corrida olímpica e vai até o dia 30 deste mês, no ginásio do Geraldão, no Recife.

exclamção leia também