29º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Esporte

A missão não pode falhar - 28/10/2022, 09:33 - Rafael tiago

Bahia recebe o Guarani e tenta confirmar o retorno à Série A na Fonte

Com ingressos esgotados na Arena Fonte Nova, Tricolor precisa vencer para não depender de nenhum outro resultado

Nação tricolor esgotou os ingressos para o jogo desta sexta (28)
Nação tricolor esgotou os ingressos para o jogo desta sexta (28) |  Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia

por Jefferson Domingos

A festa está montada em Salvador. O clima é de otimismo. O cenário é favorável. A sexta-feira, 28 de outubro de 2022, pode ficar marcada na história do Bahia como o dia em que o clube retornou para a elite do futebol nacional. Para isso acontecer, basta um triunfo do Tricolor contra o Guarani nesta noite, às 19h, dentro de uma Fonte Nova lotada de torcedores prontos para ecoar, em uma só voz, que “Ôoo, o Esquadrão voltou!”.

A partida, válida pela 37ª e penúltima rodada da Série B, marca a segunda oportunidade que o Tricolor tem para confirmar o acesso. No jogo passado, contra o Vila Nova, a equipe dependia de tropeços de rivais, e esses resultados aconteceram. Contudo, o Bahia ficou no empate por 1 a 1 com a equipe goiana.

Apesar disso, o Bahia agora só depende das próprias forças para conquistar uma das duas vagas disponíveis para o acesso. O Esquadrão está na 4ª colocação com 58 pontos, com três de vantagem para o agora 5º colocado Sampaio Corrêa, que venceu o Vasco ontem, quatro à frente do Ituano, que é o 6º colocado, e cinco de distância para Londrina e Sport, que sonham com o acesso.

Entretanto, a campanha do Bahia no campeonato cabe críticas. Muita gente pode dizer que o acesso poderia ter vindo antes e de forma mais tranquila. De qualquer forma, se confirmado nesta noite, será merecido. O Tricolor nunca saiu do G-4 da competição e, como ponto forte, conta com a força da torcida atuando em casa. Das 16 vitórias na competição, 12 foram dentro da Fonte Nova. Portanto, nada mais justo do que a equipe concretizar o acesso com vitória dedicada à nação tricolor.

E o Bahia costuma se dar bem quando encara o Bugre em casa. O time azul, vermelho e branco não perde em Salvador para a equipe de Campinas desde 1994, apesar de que não foram tantos jogos. Nesses 28 anos, as equipes se enfrentaram quatro vezes. Foram três vitórias do Tricolor, nos anos de 1995, 2003 e 2009, além de um empate em 1997. Que nesta noite, um novo resultado positivo aconteça para o Esquadrão na Arena Fonte Nova, mas dessa vez para ficar marcado na história.

Escalação com aspirantes a heróis

Quem fará o gol do acesso tricolor? Pode ser de Ignácio, defensor mais regular do time. Talvez do meia Lucas Mugni, símbolo de raça da equipe durante toda a competição, ou alguém mais óbvio, como o atacante Matheus Davó. Todos esses jogadores citados devem estar no time titular escalado por Eduardo Barroca nesta noite.

No caso de Davó, maior goleador do Bahia no campeonato, com nove gols, ele será a grande novidade na equipe, ao ser o escolhido para substituir o meia Daniel, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Deste modo, Ricardo Goulart será recuado para o setor de criação.

Nas laterais, existe a expectativa de André e Matheus Bahia começarem jogando, mas a tendência é a de que Marcinho e Luiz Henrique sejam mantidos na equipe.

No treino de ontem, na Cidade Tricolor, a comissão técnica conduziu um trabalho técnico, de movimentação e de bola parada.

Ficha e provável escalação

Local: Arena Fonte Nova (BA);

Dia e hora: sexta-feira (28/10), às 19h;

Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO);

Assistentes: Bruno Raphael Pires (GO) e Bruno Boschilia (PR).

Bahia: Mateus Claus; Marcinho, Ignácio, Luiz Otávio e Luiz Henrique (Matheus Bahia); Patrick, Lucas Mugni e Ricardo Goulart; Caio Vidal, Vitor Jacaré e Davó. Técnico: Eduardo Barroca.

Guarani: Kozlinski, Mateus Ludke, João Victor, Derlan e Jamerson; Leandro Vilela, Rodrigo Andrade (Madison) e Giovanni Augusto; Isaque, Bruno José e Yuri Tanque. Técnico: Mozart Santos.

exclamção leia também