26º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Esporte

gigante abatido - 13/05/2023, 18:34 - Vinicius Rebouças - Atualizado em 14/05/2023, 03:35

Bahia é 'garfado' pela arbitragem e tomba contra Flamengo

Apito desastroso compromete resultado e impõe derrota ao Esquadrão

Bahia domina ações do jogo mas é penalizado por arbitragem ruim na Arena Fonte Nova
Bahia domina ações do jogo mas é penalizado por arbitragem ruim na Arena Fonte Nova |  Foto: Uendel Galte / Ag. A TARDE

O Bahia foi derrotado pelo Flamengo hoje (13) pela 6ª rodada da Série A do Brasileirão. O placar em 3 a 2 para o rubro negro carioca não reflete a partida. O Esquadrão foi um guerreiro em campo. Porém, tal qual um gladiador fadado a tombar pela escolha dos senhores de Roma, chegou a esse trágico e inevitável fim na Arena Fonte Nova após arbitragem desastrosa de Paulo César Zanovelli da Silva. Morreu de pé, com dois a menos, pressionando o adversário e aplaudido pela torcida.

Logo no primeiro tempo Matheus França abriu o placar para os visitantes. O contorno principal da partida começou com o pênalti duvidoso marcado em Arrascaeta e convertido por Gabigol. Na sequência, Biel foi derrubado na área e o juizão ignorou para desespero do elenco tricolor. Rezende reclamou e tomou um amarelo. Essa história ficaria ainda pior.

Em nova investida Biel diminuiu a diferença em jogada lindíssima triangulada pelo ataque. Só que o zagueirão David Luiz ampliou para os visitantes.

No segundo tempo o técnico Jorge Sampaoli mandou logo cinco substituições e o Flamengo pirou muito. O mister Renato Paiva também mexeu. Abriu mão da formação com três zagueiros e colocou Ademir em campo no lugar de Victor Hugo. E o atacante não decepcionou. Assinalou o segundo gol em momento de imposição total do time.

A reação do Flamengo veio com a arbitragem, em ação para novamente sangrar o gigante baiano. Segundo amarelo em Rezende, três minutos depois foi a vez de Kanu levar o segundo amarelo após Gabigol simular agressão no rosto. Mesmo com dois a menos, o Bahia se manteve em luta em busca do empate. Que não veio apesar das inúmeras oportunidades criadas contra um adversário cambaleante.

Com esse triste fim o Bahia manteve os seis pontos e a momentânea 13ª posição. Já o Flamengo subiu uma posição e ocupa o G-4 com 10 pontos.

Jogadores se mantiveram unidos e focados, mas foram barrados pelo apito
Jogadores se mantiveram unidos e focados, mas foram barrados pelo apito | Foto: Uendel Galte / Ag. A TARDE

1º Tempo

O primeiro tempo foi de um jogo aberto. As duas equipes apostaram na força de ataque e buscaram ações no campo adversário a todo momento, o que gerou mais espaços para a criação de jogadas. O Flamengo foi mais eficiente e marcou logo três gols, com Matheus França, Gabigol e David Luiz. Biel descontou para o Esquadrão, que no total finalizou 11 vezes, três delas na direção certa. Já o rubro-negro carioca finalizou nove vezes e em quatro acertou a direção do gol.

2º Tempo

Na segunda etapa o Bahia voltou mais equilibrado e conseguiu diminuir com Ademir, logo aos cinco minutos. Imposição total. Os donos da casa tentaram pressionar, mas a missão começou a ser dificultada aos 27 minutos, quando Rezende foi expulso. Três minutos depois, mais um zagueiro levou o vermelho: Kanu. Era de se esperar que o Flamengo teria o controle total do jogo, o que não aconteceu. O Bahia conseguiu criar chances de empatar, mas não conseguiu.

Inovação

O técnico Jorge Sampaoli fez jus à escola de Marcelo Bielsa e honrou o apelido de “El Loco” que conquistou. Na volta do intervalo ele promoveu cinco alterações de uma só vez no Flamengo. Algo jamais feito em uma partida na elite do futebol brasileiro.

Bronca com a arbitragem

A revolta de quem esteve presente no estádio ficou na conta de Paulo César Zanovelli, árbitro da Fifa oriundo da federação mineira. No primeiro tempo, a marcação do pênalti em Arrascaeta que resultou no segundo gol do Flamengo foi temerária. Na sequência, deixou de marcar penalidade clara em Biel.

A aplicações de cartões por reclamação para Rezende e Kanu tiveram consequências graves na etapa complementar. Os dois zagueiros foram expulsos. “Está tudo filmado. Isso tudo que aconteceu aqui está filmado. É uma vergonha”, detonou Kanu após receber a chapinha vermelha e entregar a faixa de capitão a Vitor Jacaré. Nas arquibancadas a torcida do Bahia entoou gritos de "ladrão" para o árbitro.

Agenda

Na próxima rodada o Bahia jogará em casa novamente. Encara o Goiás às 16h de sábado, 20. No dia seguinte o Flamengo volta a editar um clássico de multidões. Recebe o Corinthians no Maracanã, também às 16h de Brasília.

FICHA TÉCNICA

Bahia x Flamengo

Série A - 6ª rodada

Local: Arena Fonte Nova

Data: Sábado, 13/05/2023

Horário: 16h (horário de Brasília)

Árbitro: Paulo César Zanovelli (MG-Fifa)

Assistentes: Bruno Boschilia (PR-Fifa) e Marcyano da Silva Vicente (MG)

VAR: Wagner Reway (PB)

Gols: Biel, Ademir (BAH); Matheus França, David Luiz e Gabigol (FLA)

Cartões amarelos: Victor Hugo, Rezende, Yago Felipe, Ademir e David Duarte (BAH); Vidal, Arrascaeta, Ayrton Lucas, Fabrício Bruno e Léo Pereira (FLA)

Cartões vermelhos: Rezende e Kanu (BAH)

Bahia: Marcos Felipe; Kanu, Vitor Hugo (Ademir) e Rezende; Vitor Jacaré, Yago Felipe (Acevedo), Thaciano, Cauly e Matheus Bahia (Ryan); Biel e Arthur Sales (Kayky). Técnico: Renato Paiva.

Flamengo: Matheus Cunha (Santos); Fabrício Bruno, David Luiz (Wesley), Léo Pereira e Ayrton Lucas; Thiago Maia (Erick Pulgar), Victor Hugo, Arrascaeta e Matheus França (Vidal), Everton Cebolinha (Bruno Henrique) e Gabigol. Técnico: Jorge Sampaoli.

exclamção leia também