30º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Entretenimento

Trabalho novo - 25/11/2022, 22:24 - Jade Oliveira - Atualizado em 25/11/2022, 23:18

Musicalidade e experimentação musical: Cajupitanga

Dupla de amigos forma o duo que lança o álbum 'Ensaios Férteis'

A experiência do primeiro álbum serviu de guia para o caminho dos artistas. Só a música "A Todos Nosotros" conta com mais de 300mil reproduções no Spotify
A experiência do primeiro álbum serviu de guia para o caminho dos artistas. Só a música "A Todos Nosotros" conta com mais de 300mil reproduções no Spotify |  Foto: Divulgação

Uma banda de dois homens: assim nasce a Cajupitanga. Formada Candioco e Francisco Viva, a amizade que começou no colégio se transformou no projeto musical que já rende dois álbuns lançados e muita história pra contar. O duo lancou em outubro o álbum 'Ensaios Férteis" com selo da "Cantores Del Mundo".

Viva e Candioco começaram a tocar juntos na banda Taro com outros colegas, quando ainda moravam em Vitória da Conquista. A banda tocava em eventos da cidade com músicas autorais. Com o passar do tempo, decidiram formar o duo num novo projeto.

Com influências da tradição cancioneira de conquista mas também de música contemporânea lofi hiphop "Tradução/Tradução" é lançado em 2020. A experiência do primeiro álbum serviu de guia para o caminho dos artistas. Só a música "A Todos Nosotros" conta com mais de 300mil reproduções no Spotify.

Imagem ilustrativa da imagem Musicalidade e experimentação musical: Cajupitanga
Foto: Divulgação

"Ensaios Férteis foi uma brincadeira que a gente começou a levar a sério, e acaba coroando o nosso processo de amadurecimento como músicos". O álbum nasce do encontro em uma tarde logo depois de finalizar o primeiro álbum lançados.

Candioco conta que a experiência de produzir o primeiro álbum foi completamente diferente de produzir o primeiro, já que sua habilidade com montagem e edição cresceram. Além disso, o quê experimental dá um toque diferente para as novas músicas, com percussão e até batidas de portas. É música, barulho e ruído, segundo a dupla.

Leia mais

Lincoln lança "Locomotiva", sua aposta para o verão 2022

Bloco Alvorada inicia cortejo dia 15 caminhada do samba

As músicas da Cajupitanga são marcadas pelo digital. Numa orquestra montada nas telas, instrumentos tocados individualmente se juntam com sons produzidos no próprio computador, resultando no produto final. Hoje morando em cidades diferentes por causa dos estudos, os amigos mantém a parceiria e a amizade. Compondo em conjunto mandando ideias um para o outro por mensagens, a força da palavra cantada e o processo de criar uma letra tem grande importância no coração dos artistas.

Para o futuro, desejam ter a experiência nos palcos para conhecer o público e sua dinâmica no ao vivo, além de conhecer a cara de quem acompanha seus trabalhos.

exclamção leia também