31º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Entretenimento

Bafafá! - 02/09/2023, 19:30 - Larissa Falcão

João Gomes é acusado de agredir primo de 13 anos e equipe se pronuncia

A denuncia foi feita pela mãe do garoto, que é prima do cantor nordestino

O cantor está sendo acusado de agredir um primo de 13 anos
O cantor está sendo acusado de agredir um primo de 13 anos |  Foto: Reprodução/Instagram

João Gomes está sendo acusado por maus-tratos e agressão contra um menor, que seria seu primo de 2º grau. A denúncia partiu da mãe do garoto, que também é prima do cantor. A moça, chamada Welly Najida Gomes, abriu um boletim de ocorrência na última sexta-feira (1), onde acusa o cantor por lesão corporal contra o menor, durante o período onde ele estava vivendo sob cuidados de João.

A mulher relatou ter deixado o jovem morando com o cantor para que tivesse melhores condições de vida. Mas, segundo ela, a situação desandou após o cantor e um amigo terem agredido o menor. "Meu filho estava sendo deixado na companhia de outra pessoa, que o tratava de forma desumana, privando-o de alimentação adequada e obrigando-o a acordar nas condições mais adversas para levá-lo à escola. João tinha conhecimento disso e nada foi feito", contou

A equipe jurídica do cantor se pronunciou sobre as acusações por meio de nota enviada ao jornalista Leo Dias. “A equipe do artista João Gomes, toma conhecimento oficioso do fato veiculado em alguns perfis de redes sociais e vem a público pronunciar-se no único objetivo de registrar surpresa, pois supostamente decorrente de familiares direto do menor, e destacar a completa distorção da situação com a realidade”

Em meio às acusações, foram divulgadas supostas fotos do menor portando armas de fogo e facas, o que é citado em pronunciamento feito posteriormente, pela equipe de João Gomes. A equipe do cantor não nega as agressões no pronunciamento, alegando que a postura adotada por João, foram necessárias para combater a postura inadequada do adolescente.

“Por respeito à intimidade das partes e, principalmente, do menor, conturbações na convivência e educação do menor vinham ocorrendo, tanto no seio familiar, como na escola. O comportamento inapropriado e a agressividade do menor já extrapolava o admissível e a consequência do retorno do mesmo aos familiares era decisão tomada. Nesse contexto, a equipe de João Gomes registra que o artista e seus familiares aguardarão as formalidades legais e o momento correto para prestar todos os esclarecimentos porventura necessários.", diz a nota.

exclamção leia também